Como descobrir músicas novas na web?

Você tem mais de 100 Gb de música no HD, baixa discografias toda semana e nunca tem tempo de ouvir tudo. Mesmo assim, está meio cansado de ouvir sempre as mesmas coisas. Não dá tempo de sincronizar as MP3 com o celular, dá preguiça de criar playlist… Pode começar a assobiar e relaxar, agora você vai conhecer alguns serviços da web que ajudam a descobrir bandas novas num esquema fácil, rápido e gratuito.

Dá saudades do tempo em que as rádios mostravam as bandas novas, os discos novos das boas e velhas bandas e no final das contas montavam uma playlist eterna para você trabalhar ou ficar de boa em casa. Já que player nenhum é capaz de fazer isso, o jeito é apelar para a web. Abra o navegador e se deleite nas rádios online inteligentes.

Opa, peraí! Como assim? Rádio online é uma coisa que está por aí desde os primórdios da internet…. vem da época do Real Player no Internet Explorer 4…
Calma, a pegada é outra. Essas rádios inteligentes, ou rádios sociais, são sites que transmitem música por streaming sim, igual antigamente, só que com a grande sacada de escolher as faixas para você.

Esse DJ invisível pode usar o seu gosto musical como base, pode usar músicas indicadas por amigos (ou por estranhos) ou simplesmente escolher as faixas mais populares do momento. Alguns exemplos de serviços com essa pegada são o Soundcloud, o Playlistnow.fm – além dos já clássicos Blip.fm (que é atrelado ao Twitter) e Last.fm (que já foi melhor).

Outra opção bacana é o Shuffler.fm. Após escolher qual estilo musical você deseja, o site carrega algum blog musical e, quando a música escolhida acabar, ele pula para outro blog, tocando outra música. E assim você vai navegando sem esforço pelas novidades musicais que mais curte.

Tudo muito legal e fácil. Mas meu serviço preferido de música na internet é o Grooveshark.com. Com ele basta buscar um nome de faixa, artista ou disco e montar uma playlist com os resultados. Como os próprios usuários enviam arquivos, lá você encontra de tudo. Até música brasileira. Se estiver com preguiça de montar sua própria playlist, dá para navegar nas músicas ouvidas pelos seus contatos ou clicar em Popular e chafurdar nas paradas de sucesso.

Anúncios

Super Segredos de Software: gerencie suas músicas e vídeos

Filmes, música, podcasts, fotos… seu PC pode ocupar menos espaço na casa que seus álbuns de fotos ou coleção de DVDs, mas isso não impede seu conteúdo de se tornar uma verdadeira baderna ao longo do tempo.

Para a maioria das pessoas, os PCs se tornaram o ponto central para armazenar as fotos, vídeos de viagem e músicas da família, e sem os aplicativos e truques certos, estas coleções podem se transformar rapidamente em uma selva impenetrável. Leia nossas dicas e aprenda a manter o iTunes na linha, evitar que o streaming engasgue e automatizar o compartilhamento de fotos na web.

Truques do iTunes

Adicione arquivos ao iTunes automaticamente: gerenciar a biblioteca do iTunes pode ser um incômodo, especialmente se você baixa suas músics em múltiplos aplicativos. O iTunes 9 tem uma pasta chamada “Adicionar automaticamente ao iTunes” (localizada por padrão em C:\Usuários\nome_do_usuário\Música\iTunes\iTunes Media). O iTunes monitora esta pasta em busca de novos arquivos e os organiza automaticamente. Configure seus programas para baixar os arquivos para esta pasta e você nunca mais terá de organizá-los manualmente depois.

Continue recebendo seus podcasts: o iTunes automaticamente para de baixar seus podcasts se você não os ouve, o que é bastante incômodo se você quer continuar baixando para ouví-los depois de uma vez só em uma viagem, por exemplo. Mas um simples script em Visual Basic resolve o problema, marcando todos os podcasts como “ouvidos”, e fazendo com que o iTunes continue baixando novos episódios. Use o Agendador de Tarefas do Windows para fazer o script rodar automaticamente uma vez por semana.

Faça uma faxina: você não precisa de quatro cópias da mesma música na biblioteca do iTunes, nem se ela for muito boa. Então selecione Arquivo, Exibir Duplicados e apague o excedente.

Crie múltiplas bibliotecas: pode ser que você não queira que o iTunes agrupe todos os seus arquivos em uma única biblioteca. Talvez você prefira ter uma com vídeos e músicas “para toda a família” e outra separada apenas para os adultos. Seja qual for o motivo, é possível utilizar o utilitário Libra para criar múltiplas bibliotecas e alternar entre elas à vontade.

Pise no acelerador: por padrão, o iTunes traz ativados alguns ajustes que prejudicam seu desempenho. Para resolver o problema abra o menu Preferências, procure as opções a seguir e desabilite as que você não usa: Buscar por bibliotecas compartilhadas (em Compartilhamento), Procurar Apple TVs (em Apple TV), Buscar alto-falantes remotos conectados ao AirTunes (em Dispositivos) e Procurar Remotes para o iPod Touch, iPhone e iPad (novamente em Dispositivos). E no menu Loja, desabilite a opção Ativar Genius.

Segredos para sincronizar, e organizar

Não se preocupe com codecs: se você está cansado de ficar instalado e atualizando codecs de áudio e vídeo para adicionar novos recursos ao seu player, jogue ele no lixo e adote o VLC como seu player padrão. Com certeza o mais compatível no mercado, o VLC é um media player que pode lidar com uma enorme variedade de formatos de áudio e vídeo sem precisar de codecs extras. Além disso, é gratuito e tem versões para Windows, Linux e Mac OS X.

Não deixe engasgar: embora muitos fatores fora de seu controle possam interromper o streaming de vídeo (especialmente se você estiver assistindo a um arquivo armazenado em outro PC em vez de em um serviço como o YouTube), um truque que pode ajudar é aumentar o tamanho do buffer de leitura do sistema. Este ajuste fará com que o vídeo demore mais para começar a tocar, mas pode ajudar a eliminar “engasgos” que ocorrem enquanto o player espera pela chegada de novos dados. No VLC abra o menu “Abrir Fluxo de Rede”, marque “Mostrar mais opções” e aumente o número no campo Cache. No Windows Media Player clique no menu Organizar, Opções e na aba Desempenho marque a opção “Armazenar em buffer” e aumente o tempo (em segundos) ali especificado.

Acelere ou desacelere os podcasts: se você quiser ouvir podcasts e audiobooks no Windows Media Player em uma velocidade diferente da padrão, pode usar alguns atalhos de teclado para resolver o problema. Tecle Ctrl+Shift+G para fazer um podcast tocar mais rápido, Ctrl+Shift+S para fazer tocar mais devagar e Ctrl+Shift+N para voltar ao normal.

Automatize o envio de fotos: dependendo de qual software de gerenciamento de imagens e serviço de compartilhamento online você usa, pode ser possível mandar novas fotos para a web automaticamente. O LiveUpload to Facebook pode publicar na Windows Live Gallery, enquanto o Picasa pode colocar quaisquer imagens que você importar em um Picasa Web Album. Se você usa o Flickr, experimente o Foldr Monitr, que monitora uma pasta específica em busca de novas imagens e as publica em sua conta no Flickr.

Marque as fotos usando o Windows: se você tem um monte de fotos em seu PC, você provavelmente vai querer organizá-las em um aplicativo como o Windows Live Photo Gallery ou o Picasa. Mas se você não quiser lidar com um aplicativo extra, pode usar o suporte a metadados embutido no Windows 7 para manter a ordem entre suas imagens usando tags descritivas (“Crianças” ou “Férias”, por exemplo). Selecione as imagens no Windows Explorer, clique em “Mostrar mais detalhes” no rodapé da janela, clique em “Adicionar uma marca” e digite as tags que deseja usar, separando as com ponto-e-vírgula. Na hora de procurar pelas imagens, basta digitar a palavra “marca:” (sem as aspas”) seguida das tags que definiu.

Conheça a WorldCat

A WorldCat possui mais de 67 milhões de registros bibliográficos e 1 bilhão de registros de coleção, utiliza as ferramentas do Google e Yahoo! de busca para localização dos registros em sua base, e é disponível também aos usuários por meio de assinatura.

WorldCat é, na verdade, um grande banco de dados de livros, documentos, artigos, CDs de música, vídeos etc., que podem ser encontrados em bibliotecas em todo o mundo. Você pode procurar por autor, título ou assunto e as informações sobre onde encontrar o material são rapidamente disponibilizadas. Os resultados das buscas podem ser vistos em inglês, francês, neerlandês, alemão ou espanhol.

Compartilhar não é crime

Sinto-me obrigado a comentar a Lei de Economia Digital do governo do Reino Unido. Essa nova lei é falha, pois pune os internautas que compartilham músicas. Temos de superar a ideia de que compartilhar música é um roubo. A obsessão por controle, o combate à pirataria e os formatos proprietários criados pela indústria apenas enfurecem os fãs de música.

A solução é parar de tentar vender as músicas por um preço definido. A indústria da música tem de pensar como um wiki. A música deve ser um serviço, não um produto. Em vez de comprar faixas, você poderia pagar uma pequena quantia mensal – vamos estimar cerca de 5 dólares – para acessar todas as músicas do mundo. As gravações seriam enviadas para você sob demanda, pela internet, para qualquer equipamento.

Todo consumidor teria seu canal e poderia fazer pesquisas no enorme banco de dados musical do jeito que quisesse – por artista, gênero, popularidade e assim por diante. O seu canal daria sugestões de acordo com seu gosto. Também seria possível ter acesso a um playlist com as favoritas do Mick Jagger, por exemplo.

Músicos, compositores e gravadoras seriam compensados por meio de sistemas que analisam sua popularidade. O bolo seria dividido entre eles de acordo com o número de vezes que a música fosse transmitida. Isso solucionaria o problema de direitos autorais. Ninguém mais iria “roubar” música. Por que tomar posse de uma música se você pode ouvi-la a qualquer hora, em qualquer equipamento?

Outras propostas poderiam solucionar o problema, mas elas também vêm de um pensamento do mundo wiki, de espírito de colaboração. Os especialistas em propriedade intelectual William Fisher e Neil Netanel argumentam que os sites P2P deveriam receber autorização para distribuir música gratuitamente. E quem pagaria por isso seriam os provedores de internet e os fabricantes de equipamentos. Outra iniciativa é a da Electronic Frontier Foundation, que propôs uma licença que daria ao comprador a imunidade de processos por compartilhamento de arquivos. Mais uma vez, as taxas cobradas para obter a licença remunerariam os artistas.

Pensamentos como esses têm o apoio de um número crescente de músicos. A Associação de Compositores do Canadá, por exemplo, está propondo uma taxa de 4 dólares mensais para acessar as músicas por demanda, que seria administrada pelos provedores de internet.

Em vez de criar novas propostas para o entretenimento digital, a legislação do Reino Unido mostra a persistência em um modelo de negócio ultrapassado. Assim, a indústria que nos trouxe os Beatles é odiada por seus consumidores e está entrando em colapso.

Fonte: Info Digital

Grátis: 50 downloads, sites e serviços web para usar e abusar

Executar tarefas online mais rapidamente, eliminar pragas do computador, acessar outro PC pela web para fazer manutenção remota, editar áudio e imagens. É possível fazer tudo isso sem gastar um centavo. Abaixo segue uma lista com 50 ferramentas para lá de úteis, entre downloads, serviços e sites.

A lista está organizada em 9 categorias. É realmente muita coisa, e se estiver em dúvida por onde começar, a primeira parte exibe os grandes hits entre aplicativos grátis, serviços e sites.

Claro, há também os serviços e softwares mais populares, como organizadores de fotos, customizadores do sistema, softwares de segurança e backup, entre outros, que vão ajudar a organizar a vida. Use e abuse dessa lista e salve essa matéria nos favoritos, pois as ferramentas podem ser úteis por muito tempo.

Os hits da internet

  • Ad-Aware Free: Elimina os spywares.
  • Audacity: Gravação e edição de sons.
  • BitTorrent: Compartilha arquivos online facilmente.
  • Dropbox: Sincronização online de arquivos.
  • Evite: Organizou uma festa? Prepare e envie convites sofisticados em um piscar de olhos.
  • IMDb: Tudo e mais um pouco sobre cinema.
  • OpenOffice.org: Uma alternativa ao pacote Office da Microsoft.
  • The GIMP: Editor de imagens em código livre.
  • Trillian Basic: Comunicador instantâneo compatível com vários serviços (MSN, Google Talk e mais). Disponível para Windows, Mac e iPhone.

Antivírus (é bom ter várias opções, pois não existe antivírus perfeito)

Aplicativos e serviços para edição de áudio

  • Buddha Machine Wall: Uma fonte inesgotável de melodias para meditar.
  • Grooveshark: Ótimo site para ouvir música.
  • Mp3Tag: Ótimo editor de etiquetas e capas de álbuns de músicas.
  • Myna: Editor avançado de áudio.
  • Speakershare: Compartilhe os melhores alto-falantes de um PC com outros computadores.
  • TunesBag: Ouça suas músicas pelo navegador, em qualquer lugar, sem acessar seu PC ou Mac.

Utilitários para backup

  • Backupify: 1GB de armazenamento, backups semanais e restauração para o PC.
  • Comodo Time Machine: Backup para proteger arquivos, pastas e programas.
  • Macrium Reflect Free Edition: Cria imagem do disco inteiro para recuperação futura.
  • SDExplorer: Crie um disco virtual de 25 GB online e acesse pelo Windows Explorer.
  • SpiderOak: 2 GB de espaço online para backup; salva automaticamente os arquivos quando uma mudança é detectada.
  • SyncToy: Utilitário da Microsoft para sincronizar arquivos de diferentes PCs em rede.
  • Todo Backup: Gerencie imagens do disco rígido e partições.

Complementos para o navegador, aplicativos e utilitários

  • CeeVee: Faça currículos atraentes e compartilhe na web.
  • Lazarus: Recupera a digitação feita em formulários de qualquer site.
  • MailBrowser: Melhor gerenciamento dos contatos e anexos do Gmail.
  • PDF to Word: Converta arquivos PDF em formato DOC editável.

Serviços de colaboração

  • LogMeIn Express: Compartilhe seu PC com qualquer outro conectado a web (ótimo para manutenção remota).
  • Tinychat: Cria grupos de discussão instantâneos, com webcam.
  • Yammer: Recurso de comunicação para empresas, usando o Facebook.
  • Zoho Discussions: Cria um forum facilmente para ser compartilhado.

Customização da área de trabalho

  • BumpTop: Uma área de trabalho em 3D.
  • DeskHedron: Cria até nove ambientes de área de trabalho que são alternados pelo mouse ou teclas de atalho.
  • Fences: Organiza os ícones do desktop exibindo apenas os mais utilizados. Ao passar o mouse, os ícones escondidos surgem novamente.
  • InterfaceLift: Biblioteca de papéis de parede.
  • Krento: Um modo prático e bonito para executar as aplicações.
  • Rainmeter: Uma versão alternativa ao desktop do Windows, muito atrativo.
  • StandaloneStack 2: Atalhos com animações que facilitam o uso de áreas de trabalho repletas de ícones.
  • T3Desk: Reorganiza os programas na área de trabalho, sem minimizá-los.

Aplicações para dispositivos móveis

  • BlueRetriever: Ajuda a recuperar gadgets perdidos.
  • Connectify: Transforme seu laptop em um hotspot Wi-Fi.
  • Instapaper: Uma simples ferramenta que baixa textos da web para serem lidos no celular.
  • Xpenser: Mantenha o controle de suas finanças na web.

Utilitários para fotos

  • Easy Poster Printer: Imprime um poster gigante (20×20 metros) a partir de uma foto digital comum.
  • The Golden Hour Calculator: Encontra o melhor horário para obter boa iluminação para tirar fotos ao ar livre.
  • Paint.Net: Uma alternativa leve ao famoso Photoshop.
  • Phoenix: Editor de imagens baseado na web.