Soul Calibur 5 é a volta maestral da franquia da Namco

Nome: Soul Calibur 5
Gênero: Luta
Distribuidora: Namco / Bandai (distribuído no Brasil pela Arvato Games)
Plataformas: PS3 e Xbox 360

A popular franquia de luta da Namco volta aos consoles da atual geração. Soul Calibur 5 chega com um leque de novidades, como mudanças na jogabilidade, novas opções de personalização e um divertido modo online. Confira!

O irmão de Tekken está de volta
Comparar a série Soul Calibur com a franquia de sucesso Tekken não é exagero algum. Primeiro pelo fato das duas serem produzidas pela japonesa Namco Bandai. Em seguida, porque os dois jogos possuem uma movimentação em 3D. Ela permite que o lutador se movimente para os lado – algo pouco comum nos jogos de luta, que possibilitam apenas movimentos para a frente e para trás.

O aspecto de profundidade dos cenários também é uma característica da série, porém Soul Calibur conta com um atrativo a mais: a possibilidade de jogar o oponente para fora da arena. O uso de armas também é uma característica que difere o jogo de Tekken, que possui poucos lutadores armados, como Yoshimitsu (que curiosamente também está presente em Soul Calibur).

Já o enredo separa completamente as duas franquias. Em Soul Calibur 5, a história ainda gira em torno da poderosa Soul Edge, uma espada que suga almas e concede poderes divinos para aquele que a manuseia. Para detê-la, é preciso possuir a Soul Calibur, única espada capaz de destruir o artefato do mal.

Vivendo a história ou encarando seus amigos

Assim como nos outros títulos da série, Soul Calibur 5 conta com um modo história. O enredo foca a batalha pelas duas espadas em busca do poder que ambas concedem. Entretanto, jogadores mais ansiosos podem achar este modo um tanto chato, devido ao excesso de diálogo e animações.

Como um bom jogo de luta, Soul Calibur 5 também possui o modo Arcade, Quick Battle, Training e o popular VS. Battle, que permite confrontar um outro jogador no mesmo console. Também é possível jogar o modo Legendary Souls, entretanto o nível de dificuldade imposto pelo modo só agrada aos mais “viciados”.

O modo online permite jogar contra seus amigos via PSN, disputar partidas ranqueadas e participar de chats – por texto ou voz – com jogadores de determinada região, com o Global Colosseo. O modo funciona como uma comunidade dentro do jogo. Nele, também é possível organizar torneio com os membros.

A jogabilidade de Soul Calibur

Para aqueles que já estão acostumados com a série, Soul Calibur 5 traz a boa e velha jogabilidade, com alguns ingredientes novos. A começar pela barra de especial, que atua de forma parecida com jogos como The King of Fighters e Street Fighter. Com essa barra cheia, é possível executar uma sequência de golpes e detonar quase metade da energia do adversário.

O sistema de combos também apresenta uma melhoria e está mais simples de ser executado. O jogo permite ainda que o jogador possa treinar essas sequências na opção Trainning. A movimentação característica da série – para os lados – funciona também como uma forma de fugir do ataque de seus oponentes.

Talvez o único motivo de reclamação seja o sistema de defesa. Ele funciona da mesma forma em outros jogos da franquia, porém é difícil se acostumar com o botão “X” ou “A” (PS3 e Xbox 360, respectivamente) para bloquear um ataque. Além disso, é preciso adivinhar por onde serão desferidos os golpes, ou seja, se eles serão golpes altos, médios ou baixos, para que assim a sua defesa possa funcionar. Entretanto, o método não é 100% eficiente.

Criando o seu lutador

Uma das grandes marcas da série é o modo de personalização de personagens. Assim como nos títulos anteriores, Soul Calibur 5 permite criar o seu personagem com um vasto leque de opções. O modo permite tanto criar um lutador “do zero”, quanto se basear em algum outro personagem. Com isso, não é difícil montar clones de lutadores famosos e, até mesmo, de personalidades, como Steve Jobs.

A fase da criação  de movimentos obriga que a linha de aprendizado seja baseada em um lutador de Soul Calibur. Porém, mesmo com essa limitação, é possível mesclar diferentes golpes. Depois de pronto, você pode evoluir e utilizar sua criação nos modos offline e online.

Gráficos que encantam

Outra característica marcante em Soul Calibur é a qualidade visual do jogo. Em todas as suas versões o game apresentou gráficos de ponta, colocando-o em uma posição de referência na hora de exemplificar o poder dos consoles da atual geração.

Os personagens possuem inúmeros detalhes, desde roupas de batalhas, até as características físicas. Isso sem falar do leque de itens e roupas para a personalização de seu lutador. Com isso, é praticamente impossível encontrar um personagem idêntico ao seu.

Os cenários também encantam e chegam até a tirar a atenção dos lutadores, por alguns instantes. Alguns lugares interagem com a luta, como por exemplo, o navio de Cervantes, que é atingido por uma bala de canhão, obrigando os jogadores a continuarem a luta em outra parte do barco. As animações também empolgam.

Conclusão

Soul Calibur 5 mostra que a franquia da Namco ainda é um dos melhores jogos do gênero, na atual geração de consoles. Com gráficos de ponta, uma jogabilidade atrativa e um modo história único, o game faz a alegria não só dos fãs de jogos de luta, mas também daqueles que gostam de uma diversão multiplayer, independente do gênero.

Fonte: TechTudo

Propaganda de acessório coloca jogadores pelados

Sente-se desconfortável jogando videogame? Sua roupa incomoda você no meio daquele chefe complicado de se matar? Ou simplesmente tem coisas no seu bolso nas quais você tem que ficar prestando atenção enquanto joga? Nunca mais enfrente esse tipo de problema, passe a frequentar festas como essa para jogadores de videogame pelados nas casas mais badaladas de Nova York.

Calma, é brincadeira, o mundo não está pronto para ver alguns de nós jogadores do jeito que viemos ao mundo. Esse vídeo trata-se de uma campanha de marketing viral para um acessório chamado XtendPlay para o Xbox 360 e PlayStation 3, o qual você vê todas as pessoas da festa usando.

O produto é para aqueles que se sentem desconfortáveis jogando, não pelas roupas, mas talvez pela pegada dos controles ou pelas mãos ficarem suadas enquanto jogam. Ele adiciona um grande pedaço de material macio e ergonômico, com aberturas para passagem de ar com a intenção de manter as mãos refrescadas.

O XtendPlay custa US$ 19,99, e pelo esforço de juntar tantos atores pelados pra fingir que estão jogando videogame, você até que pode dar uma forcinha pra empresa comprando um.

Mortal Kombat em vídeo sexy de divulgação

Mortal Kombat está prestes a chegar às lojas e para celebrar esse, que é um dos maiores acontecimentos do ano, o gerente da comunidade oficial do jogo, postou alguns vídeos, no mínimo interessantes.

Estes vídeos mostram lindas garotas praticantes de cosplay, baseadas nos personagens femininos da série Mortal Kombat, além de estarem participando da final do Torneio Europeu que será realizado em Birmingham, durante o The Gadget Show.

Meleena, Kitana e Sonya são as três primeiras, a mostrar ao mundo, todas as suas grandes qualidades. E quando dizemos grandes, são mesmo enormes. Uma verdadeira homenagem às mulheres que marcam presença no Mortal Kombat ao longo da existência da série.

Mortal Kombat marca o regresso às suas raízes mais violentas, onde iremos encontrar fatalities extremamente detalhados. Os jogadores poderão encontrar uma série de novidades como um modo de combate cooperativo, um modo história mais elaborado e a possibilidade de jogar em 3D na versão para PlayStation 3. Os jogadores poderão também desafiar outros lutadores nos tradicionais combates um-contra-um ou experimentar os novos modos de jogo.

Mortal Kombat para PlayStation 3 e Xbox 360 tem lançamento mundial agendado para dia 19 de abril. No Brasil ele chega oficialmente no dia 28 com legendas e menus em português.

Jovem de 12 anos usa cartão de crédito da mãe para cobrir prejuízo no game Farmville

Quem diz que os games são incapazes de ensinar qualquer coisa útil para as pessoas precisa rever seus conceitos. O jogo Farmville (popularmente conhecido como “Fazendinha”) por exemplo, acaba de ensinar a um jovem de 12 anos a importância de conceitos como “lucro”, “dívida” e “limites para usar o cartão de crédito da mãe sem permissão”.

Segundo o britânico Guardian, o garoto gastou cerca de R$ 2.400 (900 libras esterlinas) no jogo de administração de fazendas virtuais. O game da produtora Zynga é gratuito, mas permite a compra de itens para quem quiser acelerar seu crescimento. O aspirante a latifundiário usou parte de suas economias, mas o maior auxílio veio do cartão de crédito da mãe: 625 libras (ou R$ 1.700) em apenas duas semanas.

A mãe conta que só descobriu o uso do cartão tarde demais, e só teria direito a reembolso se prestasse queixa na polícia. Ela logo desistiu disso, porque acabaria transformando seu filho em um criminoso. Ela não culpa os produtores do jogo, nem o Facebook ou a empresa de cartão de crédito, mas diz que deveria haver algum tipo de “alarme” quando fossem detectados gastos exagerados em um curto espaço de tempo em jogos desse tipo.

Google comemora 30 anos do game ‘Pac-Man’ com logo interativo

Para comemorar os 30 anos do game “Pac-Man”, o Google criou um Doodle – logotipo modificado da empresa, usado em ocasiões especiais – interativo, que ficará 48 horas no ar. A partir das 12h desta sexta-feira (21/05/2010), internautas que acessarem a página inicial de busca do Google terão acesso a um jogo criado especialmente para a data. O game “Pac-Man” foi lançado no dia 22 de maio de 1980, no Japão.

Para jogá-lo, basta acessar a página, clicar sobre o botão “Insert coin” (inserir ficha) – que substituirá o botão “Estou com sorte” – e esperar cerca de 10 segundos para que o game seja iniciado. Os controles de movimento são basicamente as setas direcionais do teclado.

Os usuários terão até 48 horas para tentar vencer os 255 níveis de dificuldade e “zerar” o game. Segundo a companhia, é a primeira vez que um Doodle terá mais de 24 horas de exposição.

De acordo com o Google, a equipe de designers trabalhou para “reproduzir com fidelidade a importância do jogo”, um sucesso da década de 80. Para isso, o Doodle foi equipado com características únicas, incluindo a recriação de bugs de programação presentes na versão original.

Teste seus conhecimentos sobre games em um quiz interativo

São 56 games famosos escondidos em uma paisagem urbana no estilo “pixel art”. De clássicos antigos, como Double Dragon e R-Type, até produções mais recentes, como Call of Duty e Guitar Hero, as referências estão por toda parte nesse desafio do Arcade Aid. Um minimapa no canto esquerdo da tela mostra os pontos de interesse no cenário, e é possível se cadastrar no site para retornar mais tarde sem precisar recomeçar do zero.

Apesar de algumas interpretações extremamente literais (Punch Out, Golden Axe, achou?), o quiz é uma boa chance de relembrar jogos que estavam perdidos na memória.

Sistema permite controlar game com os olhos

Aluno veste óculos especiais para controlar o Pong com os olhos

O grupo de alunos do Imperial College London responsável pelo projeto foi orientado pelo Dr Aldo Faisal na adaptação de um game open source chamado “Pong”.

O objetivo do jogo é mover um taco para acertar uma bola enquanto ela quica pela tela. A adaptação permite mover esse bastão somente com movimentos oculares. Para jogar, é necessário vestir óculos especiais equipados com luz infravermelha e uma webcam, que grava os movimentos de um único olho.

A webcam fica ligada a um laptop, aonde um programa sincroniza os movimentos do olho o game. Um dos maiores benefícios é que a nova tecnologia é barata e pode ser incorporada em aparelhos já existentes a um custo de 25 libras.

A ideia é que ela possa ser aplicada a games mais sofisticados ou até mesmo para auxiliar portadores de deficiência física, permitindo um controle de cadeiras de rodas apenas com os olhos.