Quantos programadores são necessários para trocar uma lâmpada?

Resposta curta: Nenhum, trocar lampadas é um problema de hardware.

Resposta longa

Programadores da Microsoft:
Nenhum. Se a lâmpada estiver queimada, a microsoft vai declarar isso um novo padrão.

Programadores do Google:
Nenhum, porque acreditam que lâmpada é coisa do passado. E desenvolvem o GSunLight.

Programadores C:
6. 1 para trocá-la e 5 para mais tarde entenderem como ele fez isso.

Programadores Java:
1 para fazer o levantamento de requisitos, 1 para fazer os diagramas, 1 para instalar o TomCat, 1 para definir as classes, 1 para analisar as classes criadas, 1 para declarar os objetos, 1 para documentar o sistema, 1 para inserir a lâmpada na máquina virtual.

Programadores Clipper:
Só um, mas ninguém o encontra.

Programadores Python:
Já trocou?

Programadores PHP:
Só um, desde que haja alguém para desenhar o layout da lâmpada.

Programadores Delphi:
Estão procurando os módulos de troca de lâmpada nos fórums.

Programadores Whitespace:
”  ”

Programadores Ruby
Só um, e garante que só ele sabe fazer isso da melhor forma.

Fonte: Andre Noel
Anúncios

Como descobrir músicas novas na web?

Você tem mais de 100 Gb de música no HD, baixa discografias toda semana e nunca tem tempo de ouvir tudo. Mesmo assim, está meio cansado de ouvir sempre as mesmas coisas. Não dá tempo de sincronizar as MP3 com o celular, dá preguiça de criar playlist… Pode começar a assobiar e relaxar, agora você vai conhecer alguns serviços da web que ajudam a descobrir bandas novas num esquema fácil, rápido e gratuito.

Dá saudades do tempo em que as rádios mostravam as bandas novas, os discos novos das boas e velhas bandas e no final das contas montavam uma playlist eterna para você trabalhar ou ficar de boa em casa. Já que player nenhum é capaz de fazer isso, o jeito é apelar para a web. Abra o navegador e se deleite nas rádios online inteligentes.

Opa, peraí! Como assim? Rádio online é uma coisa que está por aí desde os primórdios da internet…. vem da época do Real Player no Internet Explorer 4…
Calma, a pegada é outra. Essas rádios inteligentes, ou rádios sociais, são sites que transmitem música por streaming sim, igual antigamente, só que com a grande sacada de escolher as faixas para você.

Esse DJ invisível pode usar o seu gosto musical como base, pode usar músicas indicadas por amigos (ou por estranhos) ou simplesmente escolher as faixas mais populares do momento. Alguns exemplos de serviços com essa pegada são o Soundcloud, o Playlistnow.fm – além dos já clássicos Blip.fm (que é atrelado ao Twitter) e Last.fm (que já foi melhor).

Outra opção bacana é o Shuffler.fm. Após escolher qual estilo musical você deseja, o site carrega algum blog musical e, quando a música escolhida acabar, ele pula para outro blog, tocando outra música. E assim você vai navegando sem esforço pelas novidades musicais que mais curte.

Tudo muito legal e fácil. Mas meu serviço preferido de música na internet é o Grooveshark.com. Com ele basta buscar um nome de faixa, artista ou disco e montar uma playlist com os resultados. Como os próprios usuários enviam arquivos, lá você encontra de tudo. Até música brasileira. Se estiver com preguiça de montar sua própria playlist, dá para navegar nas músicas ouvidas pelos seus contatos ou clicar em Popular e chafurdar nas paradas de sucesso.

Como criar seu próprio Quiz no Facebook?

Se você entrar no Facebook dez vezes num dia, são grandes as chances de ver seus amigos respondendo aos mais diversos tipos de questionários bizarros em todas as vezes. Esse post é para mostrar que criar um quizz é tão fácil e divertido quanto responder. Confira.

Existem vários aplicativos de Facebook que ajudam a criar um quiz.  Vou falar aqui do Quiz Planet, que é bem simples, funciona direitinho e traz instruções em português. Com ele, você resolve a parada em três telas.

No primeiro passo, você define a apresentação do seu questionário, escolhendo o nome, a descrição e a foto principal. Se você quiser usar o nome de algum amigo, use o nome dele precedido por uma arroba, como em “Quem é o melhor amigo de @nome?”.

A próxima tela é a de Resultados. É, isso mesmo. Você escolhe as conclusões para o seu teste antes mesmo das perguntas. Para cada item, você poderá escolher uma foto. Dê uma caprichada, pois essa imagem será compartilhada na rede dos usuários depois que eles terminarem de responder ao teste. Uma foto legal atrai mais gente.

Bom, estava esquisito o resultado vir antes das perguntas? Na tela de perguntas e respostas você descobre porque a ordem dos formulários é essa: é com base nas opções finais que você vai bolar as respostas de cada pergunta. Se forem 4 resultados possíveis, você vai ter que bolar 4 respostas para cada pergunta. Assim, automaticamente, o Quis Planet vai fazer as contas e definir o resultado final do Quiz.

Bom, o Quiz está pronto, mas ainda falta um passo chatinho para terminar: para registrar um novo aplicativo, o Facebook pede para que você informe uma “chave de API” e um “Segredo”. Essas informações dependem do seu telefone celular.

É preciso colocar o número do seu celular para receber um código via mensagem de texto. Informando essa chave ao Facebook, você vai poder pegar o código que faltava. Daí é só espalhar seu quiz entre os amigos e se divertir com as respostas.

Personalize a tela de boas-vindas do Windows 7

Quando você inicia (ou desliga) o Windows 7, surge brevemente na tela uma imagem de boas-vindas, meio sem graça. Pois é hora de torná-la mais interessante.

Permita-me apresentar o WinBubble,  um utilitário gratuito para personalização do Windows que permite que você troque a image de boas vindas por seu papel de parede favorito ou qualquer outra imagem. Veja como:

1. Instale e rode o WinBubble
2. Clique na aba Windows 7
3. Dê uma olhada nos “Logon Backgrounds” disponíveis (obtidos a partir dos papéis de parede da máquina) e clique no que quiser usar. Você também pode clicar no botão Browse e escolher qualquer imagem no formato JPG disponível em seu HD.
4. Clique em Set para confirmar a escolhe, e em View para ver uma amostra de como vai ficar. Não está feliz com o resultado? Escolha outra imagem ou clique em Restore para voltar à original.

Pronto. Agora sempre que você iniciar ou desligar o Windows, verá a nova imagem. Ela irá aparecer por apenas alguns segundos, mas pelo menos é a imagem que você escolheu, em vez de uma definida pela Microsoft.

A propósito, o WinBubble é uma ferramenta poderosa que permite modificar um zilhão de outras opções do Windows. Sinta-se à vontade para explorar o programa, mas tenha em mente que ela é para quem sabe o que está fazendo. Prossiga com cuidado.

Assista TV em qualquer lugar

Graças à tecnologia de TV digital, hoje já é possível levar um aparelho de TV literalmente no bolso e assistir seus programas favoritos em qualquer lugar. Estamos falando dos sintonizadores para PC e TVs portáteis, abundantes no mercado nacional e com preços cada vez mais acessíveis.

Há tantos produtos nestas categorias que é impossível falar de todos eles. Portanto, veja abaixo apenas alguns que se destacam.

1-Seg ou Fullseg?

Há dois meios para receber o sinal de TV digital em um aparelho portátil. TVs de bolso como as da TecToy e TELE System, celulares com TV e a maioria dos receptores USB para computadores sintonizam uma transmissão especialmente projetada para dispositivos móveis batizada de 1-Seg.

A imagem não é em alta definição, mas tem qualidade boa o suficiente para exibição em aparelhos com telas de até 5 polegadas. Junto com os programas as emissoras também transmitem uma grade de programação e legendas (closed caption), e fica a cargo dos fabricantes adicionar recursos extras: alguns aparelhos conseguem capturar imagens da tela e até gravar os programas, como um videocassete.

Mas uma imagem 1-Seg não fica bonita em tela cheia em um notebook com tela de 12″ ou mais. Para resolver o problema, os fabricantes criaram sintonizadores “Fullseg”, que captam o mesmo sinal de alta definição recebido pelos aparelhos de TV e decodificadores de mesa.

A imagem é linda e o som é envolvente, mas há um porém: é preciso um micro bastante poderoso para reproduzir vídeo em alta-definição. No mínimo, seu micro deve ter um processador Intel Core 2 Duo de 2 GHz e 3 GB de RAM.

Claro, estes aparelhos de nada vão adiantar se em sua região ainda não há transmissão de TV Digital, já que são incompatíveis com o sinal analógico ainda usado na maior parte do país. Mas se você vive em uma capital ou grande cidade, principalmente nas regiões sul e sudeste, são grandes as chances de encontrar pelo menos uma emissora transmitindo no novo sistema.

Celulares

Celulares equipados com sintonizador de TV Digital não são novidade. É possível encontrar nas lojas vários modelos de fabricantes como Samsung, LG, STI, Nokia e outros. Mas entre todos estes aparelhos, um deles se destaca pelo pioneirismo.

É o LG Scarlet II (também conhecido como GM600), que é o primeiro celular no mercado nacional compatível com a plataforma de interatividade (chamada Ginga) de nosso sistema de TV digital. Isso significa que você não só pode assistir aos programas, como também acessar ao mesmo tempo várias informações relevantes e até participar votando em enquetes.

Por exemplo, durante os jogos da copa do mundo transmitidos pela Rede Globo os espectadores podiam acessar a classificação geral dos times, escalação, estatísticas de jogo (tempo de bola parada, número de cartões, etc) e conferir o placar. Tudo com alguns toques na tela. O uso do aplicativo é gratuito, exceto pela participação em enquetes, que custa o mesmo que uma mensagem SMS.

Além disso, o GM600 também tira boas fotos (desde que haja luz suficiente), tem rádio FM e MP3 Player e pode gravar os programas de TV em um cartão de memória, funcionando como um videocassete de bolso.

TVs de bolso

A segunda categoria de aparelhos portáteis são as TVs de bolso. Elas tem telas de 3.5 polegadas, bateria interna com autonomia para cerca de quatro horas de programação em média e frequentemente recursos extras como MP3 Player ou Rádio FM.

Pocket TV, da TELE System (R$ 520): Uma das melhores TVs de bolso. É fininha (1 cm de espessura) e se destaca da concorrência por poder gravar os programas em um cartão de memória SD, como se fosse um videocassete. Também funciona como MP3 Player e Video Player, mas não tem Rádio FM, o que pode ser um incômodo para os fãs do futebol.

TDP-200, da TecToy (R$ 399): É versátil e além de TV tem Rádio FM, MP3 Player, Video Player, mostra fotos, exibe arquivos de texto (e-Books) e tem dois jogos. Mas a autonomia de bateria é menor que a do modelo da TELE System, e não grava os programas. Em compensação, custa menos.

Sintonizadores USB

São aparelhinhos similares a pendrives que se conectam a uma porta USB e captam as transmissões de TV graças a uma antena interna ou, em alguns modelos, antena externa opcional. A maioria dos modelos só sintoniza as transmissões 1-Seg, mas há opções mais sofisticadas (e caras) capazes de sintonizar as transmissões em alta definição.

Há literalmente dezenas de opções no mercado, estes são dois dos modelos mais interessantes:

UB400-i, da K-World (R$ 109): O nome é complicado, mas o atrativo é claro: é o menor sintonizador de TV digital USB no mercado, com apenas 4,7 cm de comprimento. Só sintoniza as transmissões 1-Seg, mas vem com software que permite gravar seus programas favoritos no PC (inclusive com gravação agendada), tem controle remoto e antena externa opcional. E o preço é bastante acessível.

TV Duos, da Visus (R$ 299): Se destaca por captar o sinal de TV Digital em alta definição e permitir assistir dois canais ao mesmo tempo, com o recurso de PIP (Picture in Picture). É possível até mesmo assistir um canal enquanto grava a programação de outro. Entretanto, é necessário um PC poderoso para tirar proveito desta função, equipado ao menos um processador Intel Core 2 Duo de 2 GHz e 3 GB de RAM.

Dicas

Imagem perfeita: se o sinal de TV Digital não for forte o suficiente, sintonizadores e TVs portáteis podem ter problemas na reprodução dos programas, com engasgos na imagem ou no áudio. Tente mantê-los próximos a locais “abertos”, como uma janela, e se julgar necessário experimente uma antena externa.

A maioria dos modelos vem com uma antena que pode ser colocada sobre a mesa, ligada ao aparelho com um cabo de cerca de 2 metros. Outros vem com adaptador para ligação a uma antena UHF. Você sacrifica a mobilidade, mas pode ser o suficiente para melhorar bastante a recepção.

Olho na bateria: o uso de um sintonizador USB aumenta o consumo de energia, e portanto reduz a autonomia de bateria de um notebook, e as TVs de bolso tem autonomia entre quatro e seis horas apenas. Navegar na internet enquanto assiste TV, ou ficar ouvindo MP3 na TV portátil, consome ainda mais energia e reduz a autonomia. Se estiver longe de uma tomada, concentre-se só na TV para não correr o risco de ficar sem energia.

Google anuncia sistema que vai levar internet à TV

Dentro das expectativas que pairavam no mercado há meses, o Google anunciou o sistema de TV na conferência de desenvolvedores I/O há alguns meses atrás, em San Francisco, nos EUA.

A ambição do Google mira em um público espectador composto por 4 bilhões de pessoas, o que faz deste mercado o maior do mundo, com publicidade equivalente a US$ 70 bilhões anuais.

Grosso modo, o sistema leva comandos da internet à programação televisiva – por exemplo, se o usuário faz uma busca pelo seriado “House”, vai encontrar resultados tanto da televisão (canais FOX e USA nos Estados Unidos) quanto da internet (Fox, Hulu e Amazon, também tendo como parâmetro os EUA). Usuários também poderão gravar o conteúdo, por meio do sistema digital DVR.

Segundo o blog de tecnologia Engadget, o Google disse que o “vídeo deve ser consumido na maior, melhor e mais brilhante tela na sua casa, que é a TV”.

Executivo-chefe do Google, Eric Schmidt (1º à esq.), acompanhado de executivos dos parceiros do sistema

Executivo-chefe do Google, Eric Schmidt (1º à esq.), acompanhado de executivos dos parceiros do sistema

O sistema da plataforma de web para TV roda em sistema operacional Android 2.1, tem navegador Chrome e tecnologia Flash 10.1. O Google anunciou que vai liberar ferramentas para desenvolvedores “criarem suas próprias experiências”. Na I/O, participaram 3.000 programadores que trabalham com o sistema do Google.

Também foram confirmadas as parcerias com Sony (responsável pelo aparelho televisivo), Intel (processador Atom) e Logitech (o chamado box do sistema de TV-internet), conforme rumores que circulavam há meses.

“Para usuários, não importa de onde o conteúdo venha. Eles querem apenas que seja rápido e conveniente”, disse o gerente de produto do Google, Rishi Chandra.

A tela inicial apresentada pelo Google dispõe todo o conteúdo favorito do usuário, assim como aplicativos – com parcerias da Amazon e da NetFlix, segundo o executivo do Google.

Na conferência, houve demonstração de personalização de conteúdos na televisão, a partir do exemplo de que o filho de Chandra gosta da série infantil Sesame Street (Vila Sésamo, na versão norte-americana). Com o Google TV, ele pode centrar o que vai assistir nos personagens favoritos, por intermédio do site oficial do seriado.

 

Na conferência, houve demonstração de personalização de conteúdos na televisão, a partir de Sesame St.

Na conferência, houve demonstração de personalização de conteúdos na televisão, a partir de Sesame St.

Outra função simultânea apresentada pelo Google é voltada ao esporte: no exemplo, um jogo de basquete figura em uma tela secundária, enquanto o usuário navega pela tabela de resultados do Yahoo! no browser, em primeiro plano. “É apenas uma ferramenta simples”, comentou Chandra.

No hardware, vêm embutidos conexão Wi-Fi, entrada para cabo existente (TV ou satélite) que é conectado à caixa de TV do Google via HDMI, unidade de processamento gráfico (para gráficos avançados de visualização na internet) e microprocessador para sinal digital (voltado para áudio).

O Google teve alguns problemas técnicos na demonstração do sistema no evento, e atribuiu isso ao sistema Bluetooth dos celulares ligados. Mesmo pedindo constantemente o desligamento dos aparelhos, o problema persistia.

“Vocês viram o potencial da computação em nuvem. Vocês viram a possibilidade de ir do servidor para o cliente – nesse caso, a televisão – e vocês ainda podem programá-la, usando as poderosas ferramentas [de programação] que usamos todos os dias”, disse Eric Schmidt, executivo-chefe do Google, que subiu ao palco no final da apresentação.

 

Jogo de basquete figura em uma tela secundária, enquanto o usuário navega pela tabela de resultados

Jogo de basquete figura em uma tela secundária, enquanto o usuário navega pela tabela de resultados

Fonte: Folha

13 aplicativos para turbinar seu smartphone

Você está usando todo o potencial do seu smartphone? Provavelmente não. Normalmente, os proprietários de um smartphone utilizam apenas metade do real potencial de seus aparelhos. Abaixo estão 13 aplicativos úteis para Android, BlackBerry, iPhone, e outros que ajudarão a otimizar o seu tempo e organizar a sua vida.

Use o Fring para se comunicar com todo mundo

Considerada uma plataforma de unificação das redes sociais, o Fring permite que você use o seu celular para se comunicar em múltiplas plataformas como AIM, GoogleTalk, ICQ, Skype, Twitter e Yahoo Messenger. O Fring elimina a necessidade de baixar aplicativos especializados para cada rede ou outros serviços de comunicação.

Agora você só precisa se preocupar com quantos amigos você deseja atingir. O Fring está disponível para iPhone, Android e aparelhos da Nokia.

Faça o seu Android se comportar de acordo com o local

O Locale,  para Android, permite que você defina preferências automáticas para o seu celular de acordo com o local onde o usuário está. Se, por exemplo, você costuma esquecer de desligar a campainha do seu aparelho ao chegar ao escritório, use este aplicativo para mudá-la para o modo “vibrar” automaticamente, assim que você se aproximar do escritório. Ou coloque o celular no modo silencioso sempre que estiver próximo a um cinema. É simples, mas inteligente.

Encontre os pontos de acesso Wi-Fi mais próximos

Use o catálogo de hotspots do JiWire (e seu aplicativo Android) para descobrir mais de 280 mil pontos de acesso sem fio em 140 países ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Outro serviço similar é o WeFi, que também pode ajudá-lo a encontrar conexões próximas.

Compartilhe seus aplicativos com AppBrain

Usuários obcecados por aplicativos para o Android irão amar o AppBrain. Quer mostrar todos os seus aplicativos para seus amigos? Então o AppBrain é o serviço para você. Trata-se de uma ferramenta que cria um catálogo pessoal de aplicativos que pode também ser compartilhado. Além disso, é possível ver quais aplicativos que seus amigos e outros usuários do programa instalaram.

Fãs da Apple, não temam: serviços similares existem para o iPhone. Baixe aplicativos como o AppsFire ou AppFinder para compartilhar seus programas favoritos.

Encontre aplicativos para o Android

Se você está pensando em mudar para um aparelho Android mas precisa de mais informações sobre o catálogo de aplicativos do Android Market do que o disponível no site da Google, então corra para o site do DoubleTwist. Ele irá ajudá-lo a encontrar virtualmente qualquer aplicativo disponível no Market.

Use seu iPhone como um Mouse

Para os usuários do iPhone, a Logitech oferece um aplicativo útil chamado TouchMouse, que transforma seu iPhone em um mouse sem fio por meio de sua rede Wi-Fi. Isso poder ser ótimo se você quiser sentar no sofá e controlar um laptop conectado a uma TV, por exemplo. Tudo que você precisa é instalar o aplicativo no iPhone e no computador a ser controlado, seja ele um PC ou Mac.

Dica: Se você acha o TouchMouse difícil de controlar, ajuste opção Scrolling Speed na tela de configuração do aplicativo.

Interrompa uma ligação indeseja com o Fake-a-Call

Às vezes a única maneira de fugir de um encontro indesejado é recebendo uma ligação na hora apropriada. A partir de agora você não terá mais que esperar por uma chamada de telefone. Se a situação exigir uma saída rápida, peça a ajuda do Fake-a-Call. Este aplicativo gratuito para o Android, iPhone, BlackBerry e outros aparelhos permite programar um telefonema falso. Use essa ferramenta para se salvar de qualquer ligação indesejada.

Controle um iPhone desbloqueado com um PC ou Mac

O Veency permite ao usuário visualizar e controlar um iPhone desbloqueado usando um Mac ou PC através de uma conexão Wi-Fi. A ferramenta é interessante para aqueles momentos em que você quer controlar a interface do iTunes no seu iPhone enquanto ele está ligado a um conjunto de alto-falantes do outro lado da sala, por exemplo. Nada mal.

O site iPhoneHacks.com tem um ótimo tutorial sobre como instalar o software e executá-lo em Macs e PCs.

Tenha um Personal Trainer no seu smartphone

A enorme variedade de aplicativos de fitness para smartphones tornou mais fácil controlar os seus exercícios diários. Um destes aplicativos é o RunKeeper para o iPhone, capaz de acompanhar o usuário em corridas leves, incluindo informações sobre velocidade, distância e rotas, e até mesmo compartilhar seus treinamentos pelo Facebook ou Twitter. Outro aplicativo interessante é o Lose It, usado para controlar a ingestão diária de calorias. E por diversão, use o GymFu para controlar flexões, agachamentos e abdominais.

Confira o catálogo de aplicativos do seu smartphone para ver o que está disponível para o seu aparelho.

Não pague pelos Ringtones

Usuários do Android podem usar Ringdroid para criar seus próprios ringtones, e os usuários do iPhone também podem facilmente criar seus próprios ringtones usando o iTunes. Para mais informações, confira o passo-a-passo da PCWorld para transformar qualquer MP3 em um toque do iPhone.

Leia blogs pelo Google Reader

Para se manter atualizado lendo diferentes blogs durante uma viagem, acesse o http://www.google.com/reader/m. Lá você vai encontrar uma versão simplificada do Google Reader, que funciona em quase todos os navegadores móveis, mesmo em aparelhos não são smartphones.

Simulador de Sons

Se você já quis terminar uma conversa telefônica mas não soube como interromper a ligação, tome nota: da próxima vez, se você estiver na frente de um computador, basta visitar o site SorryGottaGo.com.

Ele pemite a simulação de diversos sons como campainhas, bebês chorando e o som de uma segunda chamada. Assim você poderá encerrar o telefonema tranquilamente.

Automatizando Atendimentos eletrônicos

Dial Zero é um serviço que promete otimizar as suas ligações indicando o roteiro para ser atendido diretamente quando se está realizando uma ligação para uma central de atendimento. Outro aplicativo que realiza semelhante função é o Fonolo.com.  A principal diferença é que Fonolo.com automatiza o processo, mas o número de empresas com o qual ele funciona é limitado. O Dial Zero, em contrapartida, oferece instruções e dicas sobre como você pode chegar de forma mais rápida o atendente. Você também pode ler os comentários de outros usuários.

Dial Zero é um aplicativo gratuito para o Android, BlackBerry e iPhone.