Firefox 7 será 50% mais rápido, diz Mozilla

Seguindo as promessas relativas ao esquema sequencial de lançamento das atualizações do Firefox, a Mozilla anunciou que a 7ª versão usará até 50% menos memória que as anteriores.

De acordo com um dos desenvolvedores da Mozilla, Nicholas Nethercote, o Firefox 7 será até 50% mais rápido que as versões anteriores, não desenvolverá problemas de desempenho por longos períodos de uso e também irá corrigir bugs relativos ao uso da memória.

Os problemas de capacidade de memória do Firefox é uma das principais preocupações da Mozilla, que viu seu browser enfrentar falhas de desempenho e perder usuários para o Google Chrome.

Com estas correções a Mozilla pretende se recuperar e reassumir o posto de segundo browser mais utilizado no mercado, o que vinha acontecendo desde seu lançamento em 2004. Atualmente o Firefox está em sua quinta versão.

Anúncios

Saiba como navegar com segurança em 10 passos

Quem teria pensado que uma copiadora digital não era segura? E você sabia que as novas tecnologias tornam mais fácil do que nunca seguir seu rastro online? Manter seguro online costumava ser simples: use um software antivírus. Não mais. Há toda uma nova geração de ameaças à sua segurança e privacidade online. Vamos ver alguns dos mais recentes truques que os cibercriminosos desenvolveram, e 10 dicas para te ajudar a escapar dessas armadilhas.

Você não vai (ou pelo menos espero que não) atirar seus extratos bancários na lixeira sem rasgá-los. Mas se você jogar fora multifuncionais top de linha, sem retirar o disco rígido, está pedindo para ter problemas, diz Kevin Brown, gerente de testes no ICSA Labs, que testa produtos de segurança. Isso porque algumas copiadoras digitais e impressoras mantêm cópias de tudo o que produzimos em um disco rígido ou um módulo de memória flash. Se alguém encontrar esse dispositivo, não é difícil os ler.

Sim, isso soa muito forçado. Mas a Comissão Federal de Comunicações está preocupada o suficiente para investigar este problema, e alguns fabricantes de copiadoras estão dando um software que irá ajudá-lo a limpar um drive. E lembre-se: simplesmente apagar arquivos não faz desaparecer as informações. Ele apenas as torna mais difícil de encontrar.

Há outra ameaça relacionada às copiadoras também. Se você copiar coisas pessoais no trabalho (e quem já não fez isso) é simples para um administrador ver o que você xerocou, se a máquina está em rede. Além do mais, as senhas padrão para copiadoras em rede podem ser encontrada na internet, diz Brown.

Dica 1: Certifique-se de remover e limpar os HDs da impressora/copiadora antes de livrar-se delas.

Dica 2: Não copie nada pessoal em uma copiadora em rede de seu escritório que você não queira que o patrão veja.

Derrote os cookies Flash e os “supercookies”

Vários navegadores lhe dão a opção de selecionar uma opção de privacidade que supostamente permite navegar na Web sem deixar impressões digitais. Não acredite nisso.

Essa opção geralmente faz com que o navegador pare de armazenar as URLs das páginas que você visitou. Mas ele não faz nada para esconder as páginas e imagens que você viu de anunciantes que desejam veicular anúncios sob medida para você, ou pior ainda, de bisbilhoteiros como detetives privados e agentes da lei.

A solução antiga, apagar os cookies ou clicar em uma configuração que impede seu navegador de aceitá-los, é muito menos eficaz do que costumava ser. Isso porque muitos sites estão usando agora uma coisa chamada “Flash cookie”, que é mantido pelo plugin Adobe Flash por causa dos aplicativos Flash embutidos em páginas da Web, diz Peter Eckersley, pesquisador da Electronic Frontier Foundation.

Ao contrário dos cookies normais, os Flash cookies e uma variação conhecida como supercookie são armazenados fora do controle do navegador e os usuários não podem vê-los ou excluí-los diretamente, e eles nunca expiram. Eles podem rastrear os usuários de todas as formas que os cookies HTTP tradicionalmente fazem, e podem ser armazenados ou recuperados quando um usuário acessa uma página que contém um aplicativo Flash, diz Eckersley.

Há não muito tempo, o pior que podia acontecer é que você fosse rastreado e visse anúncios veiculados com base em seus hábitos de navegação, ou talvez tivesse o azar de alguém abrir seu navegador quando você estava longe do computador e visse um anúncio mostrando o que você estava fazendo online.

Agora, porém, parece que as informações que usuários dão voluntariamente para as redes sociais, além dos dados recolhidos pela nova geração de cookies, podem ser colocados juntos para realmente identificar um indivíduo. “Sites de redes sociais como Facebook, LinkedIn e MySpace estão dando à nuvem de empresas com fome de monitoramento uma maneira fácil de adicionar o seu nome, listas de amigos, e outras informações aos registros que já mantêm de você”, diz Eckersley.

Dica 3: Se você usa o Firefox, um add-on chamado BetterPrivacy que acaba com os Flash cookies. É gratuito e você pode encontrá-lo aqui.

Dica 4: Escolha uma boa política de cookies para seu navegador, como “mantenha os cookies apenas até eu fechar meu browser”, ou os aprove manualmente.

Dica 5: Use as extensões para Firefox RequestPolicy e NoScript para controlar quando sites de terceiros podem incluir conteúdo em suas páginas ou executar código no seu navegador, respectivamente. Estas ferramentas são muito eficazes, mas esteja ciente, diz Eckersley, que são difíceis de usar: muitos sites que dependem de JavaScript terão de ser colocados como exceção antes que funcionem corretamente.

Dica 6: Use o plugin Targeted Advertising Cookie Opt-Out. Ele automaticamente excluirá você de rastreadores que peçam para aceitar um cookie. Esteja ciente de que nem todos irão oferecer a opção de exclusão (opt out), ou que alguns podem interpretar isso como “não me mostre anúncios segmentados”, em vez de “não espione meu comportamento online”.

Armadilhas de privacidade no Facebook

Um inteligente, e muito paciente repórter do New York Times recentemente descobriu que o Facebook tem mais de 50 botões de privacidade, levando a mais de 170 escolhas. Não posso guiá-lo através desse labirinto, mas há uma série de medidas de senso comum que você pode tomar para minimizar os danos se você não apertar o botão certo.

Dica 7: Nunca aceite um convite de app de alguém que você não conhece. E se o software parecer suspeito, verifique-o usando a busca do Facebook.

Dica 8: Não se esqueça de que, quando alguém tem a sua data de nascimento completa (dia, mês, ano), está a apenas algumas etapas de ter informação suficiente para fazer alguns danos sérios, tais como hackear sua conta bancária. Então, seja inteligente. Não inclua esses dados em seu perfil.

Dica 9: Pela mesma razão, remova seu endereço de casa e número de telefone do seu perfil.

Dica 10: Pode parecer mau, mas classifique as pessoas de acordo com o quão bem você as conhece e confia. Coloque-as em grupos. As que melhor você conhece, mais podem ter acesso aos dados de sua página.

Novos recursos de busca no Firefox

Quem usa sabe como é prática a barra de pesquisas do browser. Basta digitar o termo que se deseja pesquisar, selecionar o mecanismo mais indicado e pressionar Enter. O navegador exibe a página com os resultados para a pesquisa encomendada. Mas você sabe o que fazer para incluir um mecanismo de busca nessa barra? Muitos sites oferecem um plug-in para isso, mas quando não há nada pronto disponível na página que você consulta com frequência a solução é pedir a ajuda do complemento Add To Search Bar para o Firefox.

Com essa extensão instalada, clique com o botão direito do mouse no campo de pesquisa da página selecionada e escolha a opção Adicionar à Barra de Pesquisa no menu que surgirá. Em seguida, aceite o nome indicado ou sugira um outro mais curto e direto, para o mecanismo, escolha um ícone caso a página não forneça nenhum e clique em OK (qualquer imagem pode ser transformada automaticamente em um ícone). Feito isso, o mecanismo está disponível para consulta rápida.

Apesar de bem eficiente, o Add To Search Bar não funciona com todas as páginas de busca. Tentamos sem êxito usá-lo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), por exemplo. Se você quiser ter acesso mais ágil ao recurso oferecido pela Academia Brasileira de Letras para não derrapar no uso da nova ortografia, uma dica é incluir o link para a página na barra de favoritos do browser.

Na página de complementos do Firefox há uma série de add-nos que adicionam recursos de pesquisa ao browser. Para conferir a lista, clique na setinha ao lado da barra de pesquisas do Firefox, selecione a opção Organizar Pesquisas e, na caixa de diálogos seguinte, clique no link Adicionar Pesquisas e faça suas escolhas.

O Firefox vira tradutor de textos

Quer ler sites internacionais mas não sabe nada de inglês? O Google Translate é a melhor ferramenta de tradução, mas para evitar a chateação de ter de copiar a URL ou o texto para acessar o serviço, você pode usar a extensão GTranslate. Basta selecionar o texto desejado e clicar com o botão direito do mouse nele, acessando Translate. Depois de instalar o add-on, acesse Ferramentas > Complementos e pressione Preferências. Troque, então, a língua de tradução para o português.

Aprenda a fazer backup de dados armazenados no Google

Encare isto: se você usa os serviços do Google como Gmail, Calendar (Agenda), Docs and Spreadsheets (Textos e Planilhas), Reader, ou Blogger, sua vida está nas mãos dos servidores do Google.

A menos que você faça um backup das suas informações localmente, o Google tem a chave da sua vida digital. Aprenda abaixo algumas alternativas de backup para evitar um desastre não anunciado.

Backup automático do seu Gmail

O modo mais fácil de criar um backup local é provavelmente por acesso POP através de um cliente de e-mail offline. Através do Mozilla Thunderbird é possível baixar todas as suas mensagens e mantê-las localmente em seu computador. Usuários avançados podem criar backups automáticos através do Fetchmail, mas por utilizar linhas de comando é um pouco mais trabalhoso.

Uma outra forma de garantir seus dados é criando uma segunda conta de e-mail no Gmail e ativar o redirecionamento automático. Você teria um conta de e-mail espelho, na qual manteria uma cópia dos seus e-mails.

Backup e sincronização do seu Google Calendar

Se você estiver procurando uma forma de fazer backup do seu Google Calendar, a melhor solução é uma completa sincronização bi-direcional Gcal sync usando o multi-plataforma GCalDaemon. Com GCalDaemon, você tem a certeza do backup sempre atualizado, além de poder trabalhar offline e poder sincronizá-lo ao seu Google Calendar (Agenda).

Download e backup do Google Docs and Spreadsheets (Textos e Planilhas)

Se você é um blogueiro provavelmente deve ter muitos arquivos de texto pelo Google Docs and Spreadsheets. A única forma de fazer backup é baixá-los um por vez, o que é uma grande perda de tempo.

Já os usuários do Firefox tem uma saída: através do script Google Docs Download Script Greasemonkey é possível fazer um backup dos arquivos de uma única vez, além de permitir a escolha de apenas um formato de arquivo para fazer o backup.

Backup das assinaturas de feeds no Google Reader

Talvez o único produto do Google que ofereça uma forma fácil e rápida de fazer um backup. Ao acessar seu Google Reader, acesse o painel de configurações (settings), clique em importar/exportar (import/export) e clique em “export your subscriptions as an OPML file”. Automaticamente um arquivo será baixado para seu micro. Caso você tenha algum problema em sua conta e perca suas assinaturas de feed, importe este arquivo e seu Google Reader será restaurado.

Backup do seu blog no Blogger

Através do software Blogger Backup (apenas Windows), é possível baixar facilmente todos os dados de seu blog e criar uma cópia local em sua máquina. Para utilizá-lo, apenas informe a URL de seu blog e o programa se encarrega de fazer o backup.

Backup das suas fotos no Picasa Web Albums

Através do software Picasa é possível fazer o backup de suas fotos online com apenas um clique. O Picasa sincroniza as fotos online e faz um backup local automaticamente.

Fonte: LifeHacker

Google Talk na sidebar do Firefox

Se você estava procurando um meio de integrar o Google Talk no Firefox, não precisa mais! O pessoal da Digital Inspirations encontrou um modo de obter a versão web do Google Talk na sidebar do Firefox.

  1. Abra o gerenciador dos favoritos no menu Favoritos, selecione Organizar Favoritos;
  2. No menu Arquivo, selecione Novo Favorito;
  3. Digite Google Talk no campo Nome;
  4. Digite http://talkgadget.google.com/talkgadget/client no campo Localização (você pode colocar um atalho como gt para iniciar mais facilmente) e clique na caixa para que o conteúdo abra na sidebar.
  5. Agora abra o favorito criado.
Fonte: Digital Inspirations

//