Internet móvel pré-paga no Brasil: um comparativo entre as principais operadoras

O Brasil está se tornando um “país conectado”, muito em parte graças ao acesso à internet móvel. Além de ser mais flexível do que as conexões residenciais, elas são cada vez mais baratas, disponíveis até em planos pré-pago. Por conta deste fácil acesso, o número de pessoas conectadas a redes sociais, serviços de mensagens instantâneas e e-mails em qualquer lugar tem aumentado em um bom ritmo. Mas… qual desses planos é o mais vantajoso para você usar no seu smartphone?

Vamos fazer uma análise das atuais ofertas das quatro principais operadoras brasileiras, demonstrando como está o cenário da internet móvel pré-paga no Brasil. Vamos mostrar as principais características, e os prós e contras de cada plano. Você verá que existem serviços para todos os tipos de usuários e smartphones – mesmo pra quem tem um smartphone “top” e não quer gastar muito com um plano de dados.

Mas, antes vale lembrar que para alguns perfis de uso, e principalmente em alguns smartphones, o uso da internet pré-paga é apenas um recurso de emergência. Entendemos que o propósito de nossa análise é orientar o consumidor que não pode (ou não quer) gastar muito dinheiro em um plano de dados, mas que deseja estar minimamente conectado para suas atividades online. Por outro lado, não adianta muita coisa você adquirir um smartphone como o iPhone, o Galaxy S II ou o Motorola RAZR se você não contratar um bom plano de dados. Apesar de alguns planos descritos a seguir permitirem um uso satisfatório com os smartphones “top” de linha, recomendamos que o usuário considere a possibilidade de adquirir um plano de dados pós-pago, onde o limite de dados e a velocidade ofertada são maiores.

Outro detalhe a ser considerado: os ajustes de consumo de dados nos smartphones (independentemente do tipo de aparelho) também é um fator relevante na hora de escolher seu plano. Telefones capazes de gerenciar com eficiência o consumo de dados, com opções que desabilitem a conexão quando o telefone ficar em stand-by, são altamente recomendados para quem contrata planos de internet pré-pagos. Além de controlar o volume de dados, oferecem uma melhor relação custo-benefício no final do mês.

Por fim, alguns aplicativos específicos, como o Opera Mini e o WhatsApp possuem um consumo menor de dados. Vale a pena o usuário dar preferência aos programas que comprovadamente consomem uma menor quantidade de dados. Assim você terá um bom equilíbrio na relação “preço pago/serviço oferecido”, já que você pode otimizar o desempenho de sua conexão – principalmente para o caso de você contratar um pacote com redução de velocidade depois de um período determinado de uso.

Dito isso, segue abaixo observações sobre os planos ofertados pelas principais operadoras nacionais.

Vivo

Internet no Vivo Pré/Controle

Preço: R$ 9,90/mês
Tipo de conexão: 3G/GPRS/EDGE ilimitada (com redução de velocidade)
Pacote de dados: 20 MB
Velocidade: até 1  Mbps (no limite de 20 MB de dados; depois desse limite, a velocidade é reduzida para 32 Kbps)

O Vivo Pré surgiu como uma alternativa aos usuários do serviço Vivo ON, que desejavam uma maior liberdade de acesso à web, mas que ao mesmo tempo não querem pagar muito por um acesso simples a partir do seu celular ou smartphone. Com esse tipo de conexão o usuário não fica limitado apenas às redes sociais e e-mails, mas pode navegar por todo e qualquer tipo de conteúdo na internet, sem nenhum tipo de cobrança adicional.

O serviço é um dos mais baratos entre as operadoras, custando R$ 0,33 por dia de acesso. Porém, diferentemente de outras operadoras, o Vivo Internet Pré Ilimitado obriga o usuário a assinar o pacote de acesso pelo mês todo, sem contar com uma opção de cobrança avulsa pelo dia acessado (algo mais vantajoso para boa parte dos usuários).

Uma das vantagens do serviço é que ele oferece a velocidade mais alta entre os planos pré-pagos (1 Mbps). Porém, a alegria dura muito pouco: o serviço só garante essa velocidade até o consumo de 20 MB de dados. Ultrapassado esse limite, você vai ter que se contentar com uma velocidade de 32 Kbps até o final do período de 30 dias contratados. No início de um novo ciclo, o valor correspondente ao plano é debitado dos créditos do usuário, e a velocidade máxima é restabelecida.

Recomendado para:
os usuários que só vão acessar e-mails e redes sociais ocasionalmente, em telefones com baixo consumo de dados. Para quem utiliza as redes sociais de forma mais intensa e deixa o serviço de pushmail do iPhone ligado, esse pacote de dados só vai funcionar de forma plena por poucos dias. Depois disso, com a queda de velocidade, o serviço se torna inviável para os mais exigentes. Veja mais informações.

Oi

Oi Dados (para Oi Celular e Oi Controle)

Preço: R$ 9,90/mês, R$ 2,90/semana, R$ 0,50/dia
Tipo de conexão: 3G/GPRS EDGE ilimitada (com redução de velocidade)
Pacote de dados: 30 MB (mensal), 15 MB (semanal), 5 MB (diário)
Velocidade: até 1 Mbps (no limite de dados previamente estabelecido; depois desse limite a velocidade é reduzida para 50 Kbps)

É uma variante da proposta oferecida pela Vivo, mas com maior flexibilidade de preços e opções. Aqui o usuário pode escolher qual o período de acesso que deseja, com o valor que melhor cabe no bolso, dependendo do seu propósito de uso. Além disso, a oferta de internet pré-paga da Oi pode ser integrada a outros pacotes de serviços, trazendo uma combinação de produtos e funcionalidades da operadora.

A opção de conexão mensal possui um pacote de dados um pouco maior do que aquele ofertado pela Vivo, mas não muito: apenas 30 MB. Ao ultrapassar esse consumo, o usuário ficará limitado a uma conexão com velocidade de 50 Kbps até o final do período. A regra de redução de velocidade vale também para os pacotes semanal e mensal.

A vantagem da Oi é permitir que o usuário faça a contratação avulsa do serviço, de acordo com a sua necessidade. Para aqueles que não precisam de uma internet móvel, recomendamos a prática da contratação diária. A relação preço/pacote de dados é melhor (R$ 3,50/35 MB por semana, contra R$ 2,90/15 MB por semana), e oferece um uso mais completo do celular ou smartphone. Mesmo assim, o pacote diário oferece apenas a metade do volume de dados de alguns concorrentes.

Recomendado para: os usuários que não vão utilizar a internet móvel todos os dias. Para aqueles que só precisam acessar a web em dias e situações específicas, e para proprietários de smartphones que possuem um uso moderado de dados (e-mails, mensagens instantâneas e redes sociais). Veja mais informações.

Tim

Tim Infinity Web Pré

Preço: R$ 0,50/dia
Tipo de conexão: 3G/GPRS/EDGE ilimitada (com redução de velocidade)
Pacote de dados: 10 MB/dia (ou 300 MB/mês)
Velocidade: até 300 Kbps (no limite de dados previamente estabelecido; depois desse limite, a velocidade é reduzida para 50 Kbps)

A Tim foi pioneira na proposta de internet pré-paga ilimitada no Brasil. Lançou o serviço em 2010, e hoje se tornou um dos pilares de serviços oferecidos pela operadora, que também integra serviços de torpedos e chamadas ilimitadas aos seus serviços (de Tim para Tim).

Diferentemente dos serviços da Vivo e da Oi, não é necessário se cadastrar previamente para a usar a conexão, pois o serviço está automaticamente inserido na linha do usuário. Ou seja: assim que você compra o chip, basta colocá-lo no seu celular e usar a internet. Esse benefício torna o produto mais fácil de usar, ótimo para o público-alvo que a operadora deseja conquistar.

Por outro lado, a conexão é consideravelmente mais lenta do que os seus concorrentes. Você estará limitado aos 300 Kbps ofertados pela operadora, e dentro de um limite de até 300 MB de dados ao mês. Fazendo as contas para um consumo mensal (o que não deve acontecer, uma vez que o serviço só debita créditos do usuário no dia que utilizar a conexão) o valor máximo de R$ 15,50/mês (para os meses de 31 dias) por até 300 MB de dados é a melhor relação custo/benefício que os usuários podem encontrar.

A quantidade de 10 MB de dados diários é aceitável, até mesmo para que usuários de iPhone e Androids “top” aproveitem um pouco mais dos seus dispositivos. É claro que não dá pra ver vídeos de forma desenfreada, mas é possível ver seus e-mails, atualizar as redes sociais e trocar mensagens instantâneas durante um dia de trabalho, e com uma certa folga.

Recomendado para: os usuários que não vão utilizar a conexão móvel todos os dias. Para quem tem um uso mais elaborado dessa conexão, recebendo um volume maior de e-mails e mensagens instantâneas. Para quem tem um smartphone com recursos avançados, mas não pode contratar um plano de dados pós. Veja mais informações.

Claro

Internet Pré a R$ 0,50/dia ou Pacotes Internet Pré

Preço: R$ 0,50/dia, R$ 6,90/quinzenal, R$ 11,90/mês
Tipo de conexão: 3G/GPRS/EDGE ilimitada (com redução de velocidade)
Pacote de dados: 10 MB/dia, 150 MB/quinzena, 300 MB/mês
Velocidade: até 300 Kbps (no limite de dados previamente estabelecido; depois desse limite, a velocidade é reduzida para 32 Kbps)

A Claro ataca em duas frentes. Quando lançou a sua opção de internet pré-paga, ofereceu dois pacotes avulsos: um com período de 15 dias, com quantidade de dados de até 150 MB; e outro para 30 dias, com dados de até 300 MB. Os valores são fixos por período, e a contratação é feita pelo site ou por SMS. Porém, quando a Claro percebeu que a oferta da Tim de cobrança avulsa por dia era mais vantajosa para o seu público-alvo, ela resolveu repetir a mesma estratégia.

Com isso, a Claro possui ofertas flexíveis para diferentes perfis de uso. Os pacotes quinzenal e mensal possuem uma peculiaridade que pode ser interessante para muitos usuários: diferentemente dos concorrentes, o pacote de 150 MB ou 300 MB de dados não são fracionados em 10 MB por dia. Se o usuário precisar utilizar um volume de dados maior em um determinado dia, não terá a tal queda de velocidade naquele dia em específico, mas só quando atingir a cota total do pacote. Esse detalhe é muito importante para quem sabe que vai usar um grande volume de dados em situações especiais. Além disso, nesse cenário, a utilização moderada desse pacote com os smartphones mais avançados é viável, apesar da velocidade de 300 Kbps.

Já na oferta de R$ 0,50 por dia de acesso, as mesmas características descritas no plano da Tim valem para o serviço da Claro, com a diferença de que, nesse caso, a redução da velocidade ao atingir a cota de 10 MB/dia é mais drástica, limitando a velocidade para 32 Kbps. Na prática, para troca de mensagens e emails, a velocidade mais baixa não traz diferenças tão grandes, e por isso pode ser desonsiderado se você aguentar ficar sem ver vídeos do YouTube longe de casa.

Recomendado para: os usuários que vão utilizar a internet no celular de forma ocasional. Para quem vai utilizar um volume de dados acima dos 10 MB em situações específicas. Para usuários de smartphones avançados, que podem ter um uso moderado com o pacote de dados, e se contentam com uma velocidade reduzida para o acesso à web. Veja mais informações.

Como tirar fotos decentes com o celular

Você troca de celular e suas fotos continuam aquela mesma porcaria? Flash demais, luz de menos, tudo tremido? Abaixo você confere oito coisas simples que podem ser feitas para evitar esse desperdício de pixels.

A ideia desse post veio depois da série que o blog Mashable fez sobre fotografia, em parceria com um time de especialistas da Adobe. Abaixo há um resumo dos toques que eles deram sobre fotografia com o celular.

1 Porcoshop

É simples demais, mas muita gente esquece essas duas coisas básicas. Antes de fotografar, dê uma limpadinha na lente e configure o celular para gravar as fotos com o máximo de resolução disponível. Sempre.

2 – Brinque com a iluminação

Tire a mesma foto com e sem flash, experimente mudar os elementos da foto de lugar para que a luz também mude e, claro, use todas as configurações que o seu telefone oferece. Geralmente até nos modelos mais simples é possível aumentar o tempo de exposição e mudar o nível de branco, dois itens que fazem muita diferença.

3 – Flash personalizado

Smartphones com flash de LED às vezes estragam as fotos pelo excesso de luz. Um jeito de suavizar isso é colocar um pedacinho de papel na frente do flash. Nem sempre funciona, mas pode quebrar um galho.

4 – Clique preciso

Veja se a foto do seu celular é tirada quando o botão é apertado ou quando o botão é solto. Esse pequeno detalhe pode fazer muita diferença na hora de capturar uma imagem em movimento.

5 – Tripé pra quê?

Improvise uma base para fotografar. O mais fácil é usar uma mesa ou móvel para apoiar o aparelho na hora do clique. Num lugar aberto, você pode se agachar e apoiar o celular no joelho.

6 – Zoom, não

Claro que isso depende muito do smartphone que você está usando, mas quase nunca vale a pena ativar o zoom da câmera do celular. A melhor opção é chegar mais perto do objeto. Zoom digital? Nunca.

7 – Charme em PB

Fotos em preto-e-branco podem ser úteis para melhorar a nitidez de texturas. Para experimentar esse efeito, você pode fotografar diretamente em PB ou então usar o Photoshop para remover as cores e depois aumentar o contraste.

8 – Ficou ruim? Faça arte!

Se tudo falhar, empine o nariz e finja que você é muito descolado. Fotos desfocadas, borradas e escuras podem ser consideradas como arte. Faça experiência com aplicativos como o Instagram (para iPhone) ou o FxCamera (para Android). Eles adicionam efeitos legais que podem salvar uma foto ruim da lixeira.

13 aplicativos para turbinar seu smartphone

Você está usando todo o potencial do seu smartphone? Provavelmente não. Normalmente, os proprietários de um smartphone utilizam apenas metade do real potencial de seus aparelhos. Abaixo estão 13 aplicativos úteis para Android, BlackBerry, iPhone, e outros que ajudarão a otimizar o seu tempo e organizar a sua vida.

Use o Fring para se comunicar com todo mundo

Considerada uma plataforma de unificação das redes sociais, o Fring permite que você use o seu celular para se comunicar em múltiplas plataformas como AIM, GoogleTalk, ICQ, Skype, Twitter e Yahoo Messenger. O Fring elimina a necessidade de baixar aplicativos especializados para cada rede ou outros serviços de comunicação.

Agora você só precisa se preocupar com quantos amigos você deseja atingir. O Fring está disponível para iPhone, Android e aparelhos da Nokia.

Faça o seu Android se comportar de acordo com o local

O Locale,  para Android, permite que você defina preferências automáticas para o seu celular de acordo com o local onde o usuário está. Se, por exemplo, você costuma esquecer de desligar a campainha do seu aparelho ao chegar ao escritório, use este aplicativo para mudá-la para o modo “vibrar” automaticamente, assim que você se aproximar do escritório. Ou coloque o celular no modo silencioso sempre que estiver próximo a um cinema. É simples, mas inteligente.

Encontre os pontos de acesso Wi-Fi mais próximos

Use o catálogo de hotspots do JiWire (e seu aplicativo Android) para descobrir mais de 280 mil pontos de acesso sem fio em 140 países ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Outro serviço similar é o WeFi, que também pode ajudá-lo a encontrar conexões próximas.

Compartilhe seus aplicativos com AppBrain

Usuários obcecados por aplicativos para o Android irão amar o AppBrain. Quer mostrar todos os seus aplicativos para seus amigos? Então o AppBrain é o serviço para você. Trata-se de uma ferramenta que cria um catálogo pessoal de aplicativos que pode também ser compartilhado. Além disso, é possível ver quais aplicativos que seus amigos e outros usuários do programa instalaram.

Fãs da Apple, não temam: serviços similares existem para o iPhone. Baixe aplicativos como o AppsFire ou AppFinder para compartilhar seus programas favoritos.

Encontre aplicativos para o Android

Se você está pensando em mudar para um aparelho Android mas precisa de mais informações sobre o catálogo de aplicativos do Android Market do que o disponível no site da Google, então corra para o site do DoubleTwist. Ele irá ajudá-lo a encontrar virtualmente qualquer aplicativo disponível no Market.

Use seu iPhone como um Mouse

Para os usuários do iPhone, a Logitech oferece um aplicativo útil chamado TouchMouse, que transforma seu iPhone em um mouse sem fio por meio de sua rede Wi-Fi. Isso poder ser ótimo se você quiser sentar no sofá e controlar um laptop conectado a uma TV, por exemplo. Tudo que você precisa é instalar o aplicativo no iPhone e no computador a ser controlado, seja ele um PC ou Mac.

Dica: Se você acha o TouchMouse difícil de controlar, ajuste opção Scrolling Speed na tela de configuração do aplicativo.

Interrompa uma ligação indeseja com o Fake-a-Call

Às vezes a única maneira de fugir de um encontro indesejado é recebendo uma ligação na hora apropriada. A partir de agora você não terá mais que esperar por uma chamada de telefone. Se a situação exigir uma saída rápida, peça a ajuda do Fake-a-Call. Este aplicativo gratuito para o Android, iPhone, BlackBerry e outros aparelhos permite programar um telefonema falso. Use essa ferramenta para se salvar de qualquer ligação indesejada.

Controle um iPhone desbloqueado com um PC ou Mac

O Veency permite ao usuário visualizar e controlar um iPhone desbloqueado usando um Mac ou PC através de uma conexão Wi-Fi. A ferramenta é interessante para aqueles momentos em que você quer controlar a interface do iTunes no seu iPhone enquanto ele está ligado a um conjunto de alto-falantes do outro lado da sala, por exemplo. Nada mal.

O site iPhoneHacks.com tem um ótimo tutorial sobre como instalar o software e executá-lo em Macs e PCs.

Tenha um Personal Trainer no seu smartphone

A enorme variedade de aplicativos de fitness para smartphones tornou mais fácil controlar os seus exercícios diários. Um destes aplicativos é o RunKeeper para o iPhone, capaz de acompanhar o usuário em corridas leves, incluindo informações sobre velocidade, distância e rotas, e até mesmo compartilhar seus treinamentos pelo Facebook ou Twitter. Outro aplicativo interessante é o Lose It, usado para controlar a ingestão diária de calorias. E por diversão, use o GymFu para controlar flexões, agachamentos e abdominais.

Confira o catálogo de aplicativos do seu smartphone para ver o que está disponível para o seu aparelho.

Não pague pelos Ringtones

Usuários do Android podem usar Ringdroid para criar seus próprios ringtones, e os usuários do iPhone também podem facilmente criar seus próprios ringtones usando o iTunes. Para mais informações, confira o passo-a-passo da PCWorld para transformar qualquer MP3 em um toque do iPhone.

Leia blogs pelo Google Reader

Para se manter atualizado lendo diferentes blogs durante uma viagem, acesse o http://www.google.com/reader/m. Lá você vai encontrar uma versão simplificada do Google Reader, que funciona em quase todos os navegadores móveis, mesmo em aparelhos não são smartphones.

Simulador de Sons

Se você já quis terminar uma conversa telefônica mas não soube como interromper a ligação, tome nota: da próxima vez, se você estiver na frente de um computador, basta visitar o site SorryGottaGo.com.

Ele pemite a simulação de diversos sons como campainhas, bebês chorando e o som de uma segunda chamada. Assim você poderá encerrar o telefonema tranquilamente.

Automatizando Atendimentos eletrônicos

Dial Zero é um serviço que promete otimizar as suas ligações indicando o roteiro para ser atendido diretamente quando se está realizando uma ligação para uma central de atendimento. Outro aplicativo que realiza semelhante função é o Fonolo.com.  A principal diferença é que Fonolo.com automatiza o processo, mas o número de empresas com o qual ele funciona é limitado. O Dial Zero, em contrapartida, oferece instruções e dicas sobre como você pode chegar de forma mais rápida o atendente. Você também pode ler os comentários de outros usuários.

Dial Zero é um aplicativo gratuito para o Android, BlackBerry e iPhone.

Tela insensível ao toque e bateria cansada podem ser ‘sintomas’ do seu próximo celular

Assim que um novo modelo de celular é lançado, a euforia em torno da novidade é tão grande que a compra pode se tornar uma frustração pouco tempo depois. Há quem não se adapte ao modelo ou se decepcione com as configurações. Também tem a tela touchscreen que se mostra insensível ao toque, a capacidade limitadíssima de armazenamento de dados e a bateria que insiste em terminar antes do dia, para citar alguns exemplos irritantes.

Confira neste post, dicas sobre o que deve ser levado em consideração na hora de trocar o aparelho.

Apesar de muitos problemas serem específicos do modelo, uma sugestão para todos os casos é: teste o aparelho antes de comprar. As operadoras Claro, Oi, TIM e Vivo, além da Nextel, permitem que o cliente manuseie os celulares nas lojas e, em alguns casos, use seu próprio chip para ter ideia do funcionamento completo. Além disso, visite fóruns e comunidades em redes sociais para saber os prós e contras de cada aparelho. Vale também conversar com amigos que tenham o modelo em vista, para que eles deem uma opinião isenta sobre seu objeto de desejo.

Para o designer de produto Jorge Gomes, de uma fabricante de eletrodomésticos, a indústria de celulares costuma arriscar em seus lançamentos porque, se uma novidade não for um sucesso, não haverá tanto impacto. “Celulares são produtos de alta tecnologia, produzidos em massa e com ciclo de vida relativamente curto. Alguns produtos ousados são lançados tanto para testar sua aceitação no mercado, quanto para aliar a marca do fabricante a um status de inovador”, explica o especialista.

Confira abaixo as reclamações mais comuns de usuários e alguns modelos em que os problemas aparecem. As assessorias de imprensa de todas as fabricantes citadas foram contatadas, mas somente a BlackBerry respondeu.

Tela insensível ao toque
A tela touchscreen trouxe a promessa de mais agilidade e praticidade ao manusear as funções do celular. A novidade começou com uma canetinha que ajudava a rolar e clicar nos ícones, mas com o iPhone o acessório foi abolido e substituído pelos dedos. O problema é que alguns modelos são pouco sensíveis ao toque, como o LG Cookie e Samsung Omnia.

“Me arrependi de comprar o LG Cookie. Comprei pela beleza e pela aparente tecnologia. Mas o touchscreen não é nada sensível. Tem que apertar com força ou ter unha comprida para funcionar”, reclama a advogada Mara Gomes.

Problema de software
Celulares como o iPhone (Apple), o N95 (Nokia) e o N97 (também Nokia) são exemplos de inovação tecnológica. A partir de seus lançamentos, o usuário ficou mais independente para fazer atualizações no aparelho, pois o download de software passou a ser disponibilizado na internet. O problema desses modelos é que suas primeiras versões “travavam” ou “resetavam”.

“Quando compro um celular, quero usar absolutamente todas as funções dele. Tenho o N95 e gosto muito, mas ele costuma travar em tarefas simples, como ao usar a câmera. Às vezes desligar e ligar o aparelho não adianta. É preciso retirar a bateria para que ele volte a funcionar”, contou o editor de vídeo Felipe Hannickel. “Quando comprei o celular, ele tinha um bug na lista de contatos. Baixei um software disponibilizado pela Nokia, mas é difícil e eles não dão nenhuma assessoria. O usuário precisa ter conhecimento tecnológico para não fazer besteira. Precisei recorrer a sites para saber o que fazer.”

A Nokia afirmou que o usuário pode ligar para o atendimento da Nokia (11 4003-2525) e pedir orientação sobre como agir para atualizar o software do aparelho.

Assim como Felipe recorreu à internet para tentar resolver o problema, são muitos os usuários que fazem o mesmo caminho para reclamar. Em uma comunidade do Orkut, o consumidor identificado como Diego conta o problema que enfrentou com seu aparelho. “Meu N95 estava funcionando normalmente, até que do nada ele liga e acende o backlight e as teclas do teclado da frente. Já o teclado numérico e o tocador ficam apagados. Depois a tela está preta e acesa e só desliga retirando a bateria. Já tentei o hard reset, mas não aparece nada.”

Pouca memória
A equação é simples. O Bluetooth permite a troca de dados entre aparelhos com essa mesma tecnologia. Se um consumidor compra um celular com Bluetooth, é bem provável que queira ter arquivos em seu aparelho. Logo, é necessário espaço para armazená-los. Ainda mais se o celular tem câmera, certo? Não no caso do Motorola i776, que vem com Bluetooth, mas possui 8 MB de memória interna.

Além disso, não é possível expandir a capacidade de armazenamento. “Comprei esse modelo, porque queria um aparelho que tivesse Bluetooth. Quando fui usar pela primeira vez percebi que não havia memória suficiente. Fui buscar um cartão para comprar e, para minha surpresa, descobri que não existe um compatível”, diz o jornalista Bruno Arraes.

Bateria fraca
Esse é um dos maiores problemas dos celulares modernos e algo impossível de ser testado antes da compra – a dica, aqui, é pesquisar na internet e perguntar aos amigos quanto dura a carga do aparelho. São tantas as funções e aplicativos, que a bateria não consegue atender à necessidade cada vez maior que os usuários têm de ficar conectados o tempo todo. Em alguns casos, é necessário levar o carregador de bateria para onde for.

“Todos os dias preciso recarregar a bateria do meu Nextel. O que a faz descarregar rapidamente é o maior tempo de uso do rádio, em vez do celular. Por isso tenho dois carregadores. Um fica sempre no trabalho e o outro dentro da mochila, que eu carrego para todo lado”, relata o analista de operações Alexandre Lago, dono de um Motorola i465.

Tradução
Os celulares chineses, como MP6 e MP7, vendidos no comércio informal, podem passar a ideia de um bom negócio. Apresentam várias funções, como MP3 player, TV, acesso à internet e jogos, por um preço bastante baixo. Mas, além da falta de garantia, o usuário precisa se adaptar a traduções de software que parecem ter sido feitas por um tradutor automático. Exemplos:

MP3 Player = Jogador de MP3
Ok = Está bem
Play a Song = Jogar uma música

Projetos
“Questões relativas à usabilidade do produto estão bastante ligadas ao seu design, mas limitações técnicas costumam impedir que a melhor solução seja implementada no produto”, explicou o designer de produto Jorge Gomes. “Alguns modelos são produzidos para parecer modernos, mas não são nada práticos e chegam a confundir os usuários.” Como exemplo dessas deficiências, o especialista cita os modelos Blackberry Pearl e Motorola Backflip.

“A solução de deslizar para o lado, do Motorola Backflip, é usada por diversos outros aparelhos. O problema não é a mudança de direção de abertura, mas a falta de indicação ao usuário de como deve proceder para exibir o teclado. Todo produto deveria ser intuitivo”, afirmou o especialista. Já o Blackberry Pearl, segundo ele, parece ser resultado do duelo limitação técnica X situação ideal. “Como oferecer um teclado completo num produto com 20 teclas? Eles usaram a ideia de duas letras por tecla, o que não é tão bom quanto um teclado completo, mas melhor que o teclado convencional de celulares.”

O escritório regional da BlackBerry respondeu à crítica. “A proposta da Research In Motion (RIM), fabricante dos smartphones BlackBerry, é oferecer uma solução adequada para cada um dos usuários. Pessoas diferentes gostam de coisas diferentes. Isso se aplica, também, ao teclado oferecido por cada aparelho do portfólio de smartphones BlackBerry. Combinado com um teclado numérico, as 20 teclas dos smartphones BlackBerry Pearl dispõem as letras no formato QWERTY [ou seja, no formato de um teclado de computador]”, diz o texto.

“Em vez de tentar adivinhar o que está sendo digitado com base em um dicionário restrito, a tecnologia SureType, que combina um layout de teclado a um software dinâmico, foi projetada para aprender o padrão de digitação e de palavras do usuário, para que ele possa se concentrar no conteúdo. Com teclas grandes e design que proporciona equilíbrio na mão, os smartphones da linha BlackBerry Pearl foram projetados para facilitar a digitação com um ou dois polegares”, continua a empresa.

Fonte: UOL Tecnologia

Esqueça o iPad e compre um celular de ouro

Se você já cansou dessa febre passageira do iPad, talvez seja hora de pensar no futuro. Reserve cerca de US$ 212 mil e seja um dono de um Privé, telefone celular luxuoso criado pelo designer Stuart Hughes.

O modelo, baseado no Motorola Dyna TAC8000X, é feito com ouro 22 quilates e tem 76 diamantes encrustados em volta da tela colorida de LCD. Além disso, tem conexão WAP e trabalha com a eficaz tecnologia de SMS (short message service). Mas seja rápido: a edição limitada terá apenas 10 unidades.

Carregador de pulso prolonga bateria de portáteis (e acaba com suas chances de parecer discreto)

Alguns minutos a mais de bateria no portátil podem salvar sua vida: uma ligação importante, um e-mail sendo enviado, uma batalha final naquele jogo de Nintendo DS. Uma opção é ter baterias de reserva. Outra, mais radical, é comprar esse Carregador de Pulso Universal. Basta pagar US$ 34,99 (Think Geek) e aceitar a ideia de ficar conectado ao aparelho quando for necessário.

Você liga o gadget no computador, via USB, para carregá-lo. Depois basta prendê-lo no pulso (pesa 82g) e usar os diversos cabos para conectar o portátil que estiver morrendo. Nintendo DS, PSP, iPhone, celulares Nokia, LG, Samsung e praticamente qualquer eletrônico com entrada mini USB. Ele só não funciona como relógio de pulso – mas quem é que ainda precisa de um?

Grátis: 50 downloads, sites e serviços web para usar e abusar

Executar tarefas online mais rapidamente, eliminar pragas do computador, acessar outro PC pela web para fazer manutenção remota, editar áudio e imagens. É possível fazer tudo isso sem gastar um centavo. Abaixo segue uma lista com 50 ferramentas para lá de úteis, entre downloads, serviços e sites.

A lista está organizada em 9 categorias. É realmente muita coisa, e se estiver em dúvida por onde começar, a primeira parte exibe os grandes hits entre aplicativos grátis, serviços e sites.

Claro, há também os serviços e softwares mais populares, como organizadores de fotos, customizadores do sistema, softwares de segurança e backup, entre outros, que vão ajudar a organizar a vida. Use e abuse dessa lista e salve essa matéria nos favoritos, pois as ferramentas podem ser úteis por muito tempo.

Os hits da internet

  • Ad-Aware Free: Elimina os spywares.
  • Audacity: Gravação e edição de sons.
  • BitTorrent: Compartilha arquivos online facilmente.
  • Dropbox: Sincronização online de arquivos.
  • Evite: Organizou uma festa? Prepare e envie convites sofisticados em um piscar de olhos.
  • IMDb: Tudo e mais um pouco sobre cinema.
  • OpenOffice.org: Uma alternativa ao pacote Office da Microsoft.
  • The GIMP: Editor de imagens em código livre.
  • Trillian Basic: Comunicador instantâneo compatível com vários serviços (MSN, Google Talk e mais). Disponível para Windows, Mac e iPhone.

Antivírus (é bom ter várias opções, pois não existe antivírus perfeito)

Aplicativos e serviços para edição de áudio

  • Buddha Machine Wall: Uma fonte inesgotável de melodias para meditar.
  • Grooveshark: Ótimo site para ouvir música.
  • Mp3Tag: Ótimo editor de etiquetas e capas de álbuns de músicas.
  • Myna: Editor avançado de áudio.
  • Speakershare: Compartilhe os melhores alto-falantes de um PC com outros computadores.
  • TunesBag: Ouça suas músicas pelo navegador, em qualquer lugar, sem acessar seu PC ou Mac.

Utilitários para backup

  • Backupify: 1GB de armazenamento, backups semanais e restauração para o PC.
  • Comodo Time Machine: Backup para proteger arquivos, pastas e programas.
  • Macrium Reflect Free Edition: Cria imagem do disco inteiro para recuperação futura.
  • SDExplorer: Crie um disco virtual de 25 GB online e acesse pelo Windows Explorer.
  • SpiderOak: 2 GB de espaço online para backup; salva automaticamente os arquivos quando uma mudança é detectada.
  • SyncToy: Utilitário da Microsoft para sincronizar arquivos de diferentes PCs em rede.
  • Todo Backup: Gerencie imagens do disco rígido e partições.

Complementos para o navegador, aplicativos e utilitários

  • CeeVee: Faça currículos atraentes e compartilhe na web.
  • Lazarus: Recupera a digitação feita em formulários de qualquer site.
  • MailBrowser: Melhor gerenciamento dos contatos e anexos do Gmail.
  • PDF to Word: Converta arquivos PDF em formato DOC editável.

Serviços de colaboração

  • LogMeIn Express: Compartilhe seu PC com qualquer outro conectado a web (ótimo para manutenção remota).
  • Tinychat: Cria grupos de discussão instantâneos, com webcam.
  • Yammer: Recurso de comunicação para empresas, usando o Facebook.
  • Zoho Discussions: Cria um forum facilmente para ser compartilhado.

Customização da área de trabalho

  • BumpTop: Uma área de trabalho em 3D.
  • DeskHedron: Cria até nove ambientes de área de trabalho que são alternados pelo mouse ou teclas de atalho.
  • Fences: Organiza os ícones do desktop exibindo apenas os mais utilizados. Ao passar o mouse, os ícones escondidos surgem novamente.
  • InterfaceLift: Biblioteca de papéis de parede.
  • Krento: Um modo prático e bonito para executar as aplicações.
  • Rainmeter: Uma versão alternativa ao desktop do Windows, muito atrativo.
  • StandaloneStack 2: Atalhos com animações que facilitam o uso de áreas de trabalho repletas de ícones.
  • T3Desk: Reorganiza os programas na área de trabalho, sem minimizá-los.

Aplicações para dispositivos móveis

  • BlueRetriever: Ajuda a recuperar gadgets perdidos.
  • Connectify: Transforme seu laptop em um hotspot Wi-Fi.
  • Instapaper: Uma simples ferramenta que baixa textos da web para serem lidos no celular.
  • Xpenser: Mantenha o controle de suas finanças na web.

Utilitários para fotos

  • Easy Poster Printer: Imprime um poster gigante (20×20 metros) a partir de uma foto digital comum.
  • The Golden Hour Calculator: Encontra o melhor horário para obter boa iluminação para tirar fotos ao ar livre.
  • Paint.Net: Uma alternativa leve ao famoso Photoshop.
  • Phoenix: Editor de imagens baseado na web.