Saiba como usar o Excel para não cair em ciladas financeiras

Vai fechar um financiamento, comprar a prazo ou renegociar uma dívida? Uma boa forma é utilizar o popular software de planilhas da Microsoft. O método aqui demonstrado permite calcular a taxa de juros de qualquer tipo de financiamento: renegociação, veículo, crédito pessoal, etc.

Vamos a um exemplo: imagine esse anúncio: Compre uma TV LCD por R$ 2.199 e pague em 12 fixas de R$ 219,90.

“Opa! Parcelas fixas? E equivale a 10% do valor do bem! Vou comprar!” Calma! O primeiro “golpe” é esse: colocar o valor da parcela equivalente a 10% do valor do bem. Assim o consumidor faz a conta mais fácil e esquece de fazer a difícil.

O segundo é a tal da parcela fixa. Grande coisa. Hoje, praticamente tudo tem parcela fixa. Tínhamos parcelas variáveis na época da inflação alta. Agora, é claro que será fixa! A grande sacada é saber quanto será a taxa de juros. Vamos conferir:

Você montará uma planilha como a exibida acima. Na data zero, colocará o valor a ser financiado. Como não daremos entrada, é o valor total do bem (ou da dívida, o que for). É fundamental inserir o sinal de menos, como está na tabela.

Do período 1 a 12, colocamos o valor das parcelas. Para descobrir o valor da taxa, vamos usar a função chamada TIR (Taxa Interna de Retorno): Para inserir, vá em Inserir Função > Financeira e selecione a TIR. Veja:

Depois de clicar no argumento Valores, selecione as células de B2 até B14 e dê enter. Assim vamos obter o valor de 2,9% ao mês de taxa de juros. Pronto, assim já é possível programar seu orçamento para comprar a TV LCD.

Veja outro anúncio interessante: Compre uma TV LCD por R$ 2.199 e pague a 1ª parcela só daqui a 60 dias, em 12 fixas de R$ 249,90! E, se o Brasil fosse campeão da Copa, você não pagaria a última! Será que é interessante mesmo? É só usar a mesma função para descobrir. Insira os valores na tabela:

E então verificamos que não é nada interessante, pois a taxa de juros é ainda maior! Mesmo que o consumidor não pague a última parcela, a loja ainda sai ganhando.

E, para finalizar, imagine que você tem uma dívida e precisa fazer uma renegociação. E lhe fazem a seguinte proposta: Pague em 10x de R$ 115 ou, se quiser, podemos dar um desconto para você pagar à vista, no valor de R$ 850. Basta inserir o valor proposto na tabela, junto com as prestações e, por último, usar a função TIR. Veja na figura abaixo:

Analisando essas três situações, a lição que fica é: nunca aceitar a primeira proposta para renegociar dívida ou então entrar de cara em uma prestação. Faça sempre uma conta para verificar se o negócio é realmente bom.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: