O poder da SQL

A linguaguem SQL (Structured Query Language) é uma linguagem de alto nível para manipulação de dados dentro do modelo relacional. Seu objetivo é fornecer uma interface de alto nível ao usuário. É uma linguagem não procedural e não cabe ao usuário definir como o gerenciador de banco de dados executará uma tarefa, mas somente o que ele deve fazer.

Uma instrução SQL consiste de três partes:

  • As declarações de parâmetros
  • A instrução manipulativa
  • As declarações de opções

Para termos uma idéia do seu poder, imagine que temos que atualizar o campo valor em 10% de uma tabela com diversos registros. Na abordagem procedural, teríamos os seguintes passos:

  1. Abrir a tabela
  2. Posicionar o ponteiro no início da tabela
  3. Atualizar o campo valor em 10%
  4. Mover o ponteiro para o próximo registro
  5. Continuar a atualização do campo valor até o final da tabela

O código poderia ter o seguinte aspecto:

Dim db as database
Dim tabela as recordset
set db=workspaces(0).Opendatabase(“c:\base.mdb”)
set tabela=db.Openrecordset(“tabela”)
Whilel not tabela.eof

tabela.edit
tabela.valor=tabela.valor*1.10
tabela .update
tabela.movenext

Wend
tabela.close

Agora utilizando uma instrução SQL, teríamos o seguinte trecho de código:

Dim db as Database
Set db=Workspaces(0).Opendatabase(“c:\base.mdb”)
db.execute “UPDATE tabela SET valor=valor*1.10”
db.close

Observe a utilização da instrução SQL UPDATE, bem mais simples, não é?
Então, se você não está utilizando a SQL, está trabalhando muito e seu código sofrendo as consequências.

Veja na tabela abaixo um resumo das cláusulas manipulativas e suas finalidades:

Instrução Função
SELECT Obtém um grupo de registros e insere os registros em um dynaset ou em uma tabela
UPDATE Define os valores dos campos de uma tabela em uma atualização
TRANSFORM Cria uma tabela de resumo, utilizando o conteúdo de um campo como cabeçalho de cada coluna
DELETE FROM Remove registros de uma tabela
INSERT INTO Acrescenta um grupo de registros a uma tabela.

Veja alguns exemplos da instrução SELECT:

1) Seleciona os campos “Primeiro nome” e “Sobrenome” de todos os registros da tabela Empregados.

SELECT [Primeiro nome], [Sobrenome] FROM Empregados

2) Seleciona todos os campos da tabela Empregados. Note o uso parâmetro (*) indicando todos os campos da tabela indicada.

SELECT Empregados.* FROM Empregados

3) Conta o número de registros que têm uma entrada no campo “Código postal” e coloca o título Contagem no topo da coluna.

SELECT Count([Código postal]) AS Contagem FROM Clientes

4) Seleciona os campos “Primeiro nome” e “Sobrenome” de cada registro cujo sobrenome seja Pereira.

SELECT [Primeiro nome], [Sobrenome] FROM Empregados WHERE [Sobrenome] = ‘Pereira’

5) Seleciona os campos “Primeiro nome” e “Sobrenome” para Empregados cujos sobrenomes começam pela letra S.

SELECT [Primeiro nome], [Sobrenome] FROM Empregados WHERE [Sobrenome] Like ‘S*’

FROM – indica as tabelas utilizadas como fonte de dados

WHERE – especifica as condições que os registros devem satisfazer para compor o subconjunto de dados.

Anúncios

Uma resposta

  1. […] Admite o armazenamento permanente de comandos SQL […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: