Deu pau, e agora?

Hoje pela manhã chegou a confirmação de que o MSN -programa da Microsoft que possibilita a troca instantânea de mensagens- encontra-se temporariamente inacessível para milhares de usuários em diversos países do mundo. Uma nota divulgada pela sucursal brasileira da empresa reconhece o problema e afirma “estar investigando a causa e tomando as providências necessárias para solucionar o ocorrido o mais breve possível”.

Pesquisas apontam que no país 74% dos internautas, ou seja, aproximadamente 17 milhões de pessoas, são usuários freqüentes do software, portanto calcule por aí a frustração e o transtorno decorrente da pane. Estes números por si só comprovam a eficiência dos funcionários de Bill Gates ao conceberem uma ferramenta de comunicação que conseguiu ao longo dos anos se tornar praticamente unânime em meio a seus concorrentes.

Mais do que isso, sua utilização para o estabelecimento de relações pessoais pode ser considerado imprescindível entre determinados grupos sociais, especialmente os bastante jovens, que já cresceram familiarizados com a comodidade dos contatos pipocando em sua tela, muitas vezes amigos virtuais que nem conhecem pessoalmente.

Digo sem exagero que o MSN consolidou uma nova forma de interação entre seres humanos e, devido a sua atual relevância, não seria inimaginável que este fatídico 11 de setembro (será que a pane é fruto de um ato terrorista do Al Qaeda?) entrasse para a história como o “Dia sem MSN”. Já posso antever as futuras celebrações desta data, que tem tudo para virar feriado mundial nos próximos anos.

Se você é um dos aficionados do programa e encontra-se um tanto desnorteado pela impossibilidade de utilizá-lo, aí vai uma série de sugestões para minimizar a crise de abstinência:

– dedique-se a seu computador, aproveitando o tempo adquirido para realizar tarefas básicas de manutenção, tais como atualizações e a desfragmentação do disco (aquela dos quadradinhos coloridos).

– exercite sua memória tentando escrever num papel (se é que você ainda sabe como utilizar uma caneta) o nome de seus principais amigos virtuais, pelo menos com os quais você já conversou alguma vez e/ou conhece de verdade.

– contemple o melhor rendimento no trabalho ou nos estudos enquanto aquela janelinha encontra-se fechada.

– saia na rua e tente fazer um amigo pelo método convencional. Neste caso não é necessário perguntar se este concorda que você o adicione.

Se nada disso surtir efeito, permaneça clicando “sign in” ininterruptamente, uma hora o programa deve voltar a funcionar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: